Iris Rezende trabalha como se controlasse a Câmara. Mas controle pode ser ilusório

“Não se fala mais em impeachment, mas há votos suficientes para afastar o prefeito, se os vereadores quiserem”, afirma um vereador

Aliados de Iris Rezende sustentam que o prefeito de Goiânia tem o “controle absoluto” da Câmara Municipal. Mas vereadores dizem que não é bem assim.

Na verdade, dos 35 vereadores, o prefeito conta com o apoio irrestrito de apenas 12. Cinco vereadores fazem oposição consistente e sistemática e não aderem por causa de cargos e benesses. Dezoito vereadores agem de maneira independente e atendem mais as bases e rejeitam pressões do alcaide.

“A Câmara Municipal está cada vez mais livre. Não há um núcleo de poder governista”, afirma um vereador. “Não se fala mais em impeachment, mas há votos suficientes para afastar o prefeito, se os vereadores quiserem”, acrescentam.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.