Iris Rezende não admite ficar em terceiro lugar e admite bater em Vanderlan Cardoso

iris vanderlan

Peemedebistas que frequentam o comitê eleitoral do candidato do PMDB ao governo de Goiás, Iris Rezende, dizem que a primeira ordem do momento é: evitar que Marconi Perillo, candidato do PSDB, seja eleito no primeiro turno.

A segunda ordem é: trabalhar para que, em caso de segundo turno, Iris não chegue lá tão desidratado e, deste modo, leve uma goleada.

A terceira ordem é: combater a tese de que Vanderlan Cardoso está crescendo e tem condições de ir para o segundo turno contra o tucano-chefe.

Se necessário, Iris, que está preservando Vanderlan, vai partir para o ataque, sugerindo que o empresário investe mais em outros Estados do que em Goiás. O peemedebismo também vai sugerir que o candidato do PSB administrou apenas um município pequeno e, portanto, não tem experiência administrativa.

Aliados de Iris têm dito que o peemedebista aceita até perder para Marconi, mas não admite ficar em terceiro lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.