Inabilidade de Samuel Almeida “mina” força de Iris na Câmara

Prefeito tende a ter maioria no Legislativo, mas secretário municipal de Governo cria rusgas insuperáveis com vereadores

Prefeito Iris Rezende tem maioria instável na Câmara, por causa da inabilidade de Samuel Almeida, que receberá “murro no meio do nariz” se tentar cooptar o vereador Clécio Alves | Fotos: Fernando Leite/ Prefeitura de Goiânia e Câmara Municipal 

A crise entre a prefeitura e a Câmara Municipal de Goiânia abriu rusgas insuperáveis entre alguns vereadores e Iris Rezen­de (PMDB). Acostumado a mandar sem ser questionado, o prefeito teve um desempenho decepcionante no primeiro semestre de 2017, o que desanimou aliados e os fez questionar a capacidade do decano de resolver os problemas modernos da capital. Não bastassem as diversas crises, o responsável por manter a interlocução com o Legislativo, Samuel Al­meida (secretário de Go­ver­no), criou confusão com praticamente todos os parlamentares e chegou até a dizer que “só tem burro” na Câmara.

A expectativa, com isso, é que, apesar de estar com a faca e o queijo na mão, Iris terá uma maioria apertada na Casa de Leis. É fato que há uma tendência de que a base cresça (e apareça) neste semestre, mas isso não garante que o apoio será irrestrito. Parlamentares disseram ao Jornal Opção que o Paço conta com algo em torno de 19 e 20 vereadores (dos 35). No entanto, todos concordam que essa maioria é flutuante: está mais interessada em apoiar projetos do que a gestão. “Não esperem discursos aguerridos em defesa do prefeito”, avisa um aliado.

Vereadores são unânimes ao dizer que o prefeito tem dois caminhos se quiser manter maioria na Câmara: ou “adestra” o secretário Samuel Almeida ou corta-lhe a cabeça. Os vereadores não mais tolerarão que o auxiliar chame parlamentares de “burros” e sugira que pode comprá-los. Até porque se tentar cooptar o ex-presidente Clécio Alves (PMDB), levará — nas palavras do próprio — “um murro no meio do nariz”.

O fato é que se fizessem uma pesquisa de opinião na Câmara Municipal de Goiânia, descobririam que o índice de reprovação de Samuel Almeida supera o do presidente Michel Temer (PMDB). No Legislativo goianiense, o auxiliar de Iris Rezende é campeão de reclamações. Oseias Varão (PSB) é o único defensor de Samuel na Câmara, pois é bancado por este para líder do Governo.

Um vereador disse ao Jornal Opção que, mesmo em guerra com a Câmara, Samuel Almeida permanece na Secre­taria Muni­cipal de Governo porque tem apoio de igrejas evangélicas. Ele é pastor da Assembleia de Deus Ministério Fama, filho do bispo Abigail Carlos de Almeida.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.