Humberto Aidar não é Plano B de Iris Rezende nem Plano B de Daniel Vilela

O deputado, que era do PT, ainda não percebeu que no emedebismo tem fila e ele é o último colocado

Em Goiânia, até as pedras, os postes e, sim, as crianças de 2 anos já sabem: o prefeito Iris Rezende, do MDB, é candidato à reeleição e com chance de ser eleito pela quinta vez na capital do Estado.

Entretanto, como Iris Rezende sugeriu que poderia não ser candidato – leram errado o que disse, dada sua fala ser enviesada, ao estilo do habilíssimo Tancredo Neves –, emedebistas “ressurgiram” e colocaram o nome à disposição. Maguito Vilela, raposa política, não se pronunciou, mas não impediu que líderes jovens do partido sugerissem seu nome para a disputa. O mais apressado foi o deputado estadual Humberto Aidar, recém-chegado ao MDB e, por certo, não-sabedor de que, no partido, tem fila (na sua frente, no caso da capital, estão Maguito Vilela e Bruno Peixoto, para citar apenas dois). Ele é o último da fila.

Humberto Aidar (MDB): o último da fila, se estiver na fila | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

Por ser cristão-novo, dificilmente Humberto Aidar seria candidato a prefeito pelo MDB. Há quem o ache petista demais e emedebista de menos. Há, até, quem postule que, no momento, é mais caiadista do que emedebista.

Sobretudo, Humberto Aidar não é o plano “B” de Iris Rezende e o plano “B” do grupo de Maguito Vilela e Daniel Vilela. No caso, é um outsider e ninguém oferece uma candidatura a prefeito numa cidade como Goiânia, com quase 1 milhão de eleitores – portanto, decisiva em qualquer pleito –, a um recém-aliado. Aliás, um aliado que, a rigor, não entrou num dos “grupos” emedebistas e que ainda está tateando. Em Goiânia só será candidato pelo MDB o próprio Iris Rezende ou um postulante que se apresentar como irista de verdade, e não de maneira circunstancial. Maguito Vilela, assim como Paulo Ortegal e Agenor Mariano, é visto como irista pelo próprio Iris Rezende.

“Dizer que Humberto Aidar tem chance de ser candidato a prefeito pelo MDB não é jornalismo. É assessoria de imprensa”, afirma um deputado. “É muito mais fácil Humberto ser candidato pelo DEM do que pelo MDB”, acrescenta.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.