Heuler Cruvinel é cada vez mais cotado para ser vice de José Eliton

Estão no páreo Raquel Teixeira, Hildo do Candango, Thiago Peixoto e Lúcia Vânia

Arquivo

Cinco nomes são cotados para vice de José Eliton, o pré-candidato a governador pelo PSDB: o deputado federal Heuler Cruvinel (PSD), a secretária da Educação, Raquel Teixeira (PSDB), o prefeito de Águas Lindas, Hildo do Candango (PSDB, mas a caminho do PTB), o deputado federal Thiago Peixoto (PSD) e a senadora Lúcia Vânia (PSB).

No momento, o mais cotado é Heuler Cruvinel. Por três motivos. Primeiro, e principal, porque pertence ao Sudoeste goiano, região em que o pré-candidato do DEM, Ronaldo Caiado, é franco favorito. É possível que, com um vice em que o agronegócio é decisivo, o favoritismo do senador caia. Segundo, ele é jovem, o que passa a ideia de renovação. Terceiro, pertence ao PSD, que tem bom tempo de televisão e reivindica uma vaga na chapa majoritária.

Raquel Teixeira tem sido mencionada. Ela tem três trunfos. Primeiro, faz uma gestão bem-sucedida na Secretaria da Educação. Segundo, é mulher — e as mulheres estão cobrando mais espaço político. Terceiro, é uma política experimentada e tem discurso.

Hildo do Candango é citado por três motivos. Primeiro, porque pertence a uma região cujo eleitorado é crescente e é apontado como adepto da base governista. Segundo, porque, se se filiar ao PTB, o partido poderá bancá-lo, para ampliar seu raio de ação, em termos de poder. Terceiro, é visto como um gestor gabaritado.

Lúcia Vânia, se aceitar a vice, resolve, em primeiro lugar, um problema complicado: libera a disputa do Senado para o governador Marconi Perillo e para o senador Wilder Morais. A senadora tem dito que prefere disputar a reeleição. Mas a vice, longe de desmerecer, fortaleceria a presidente do PSB. Lúcia é uma política experimentada e tem cacife eleitoral. Somaria muito como vice.

Thiago Peixoto, no momento, prefere disputar mandato de deputado federal. Ele frisa que não é a hora de discutir vice. Mas é um nome apresentado como consistente, portanto soma(ria) na chapa majoritária.

Deixe um comentário