Habilidade e articulação de Lissauer pesaram a favor de projetos importantes ao Estado

O presidente da Alego tem prestígio para conquistar apoio dos seus pares. Essa capacidade é fundamental para equilibrar e dar sustentação às matérias governistas

Um grande líder e articulador. Esses foram os adjetivos mais citados por deputados estaduais quando se referem ao presidente da Assembleia Legislativa (Alego), Lissauer Vieira (PSB). A habilidade parlamentar foi confirmada mais uma vez em uma prova de fogo ao aprovar matérias difíceis e decisivas para o governo.

O governador Ronaldo Caiado (DEM) tem dificuldades em passar os projetos pela Alego. Isso porque a base aliada não chega a ter 25 deputados, o número mínimo para aprovar Propostas de Emendas à Constituição (PEC). Com essa deficiência, o peso tem recaído sobre o líder do governo, Bruno Peixoto (MDB), e de Lissauer. Ambos têm conseguido atingir os resultados, mas o prestígio do presidente da Casa tem pesado muito a favor das articulações governistas.

Nos últimos dias de trabalho do Legislativo goiano, Lissauer demonstrou disposição e conseguiu articular pela aprovação da PEC que extingue o Fundo Constitucional do Nordeste Goiano e o Fundo Constitucional do Vale do São Patrício e Norte Goiano. O projeto se tornou polêmico porque recebeu uma emenda que propunha congelar a progressão de servidores públicos por seis meses. Essa foi a terceira tentativa do governo em aprovar a matéria que tem importância para a economia do Estado e para aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF). Com empenho direto do presidente da Casa, o placar ficou em 25 a favor e 11 contra.

Lissauer também usou de sua habilidade moderadora para costurar junto a outro poderes o projeto de regime jurídico único dos servidores estaduais. A matéria que, entre outras mudanças, reduz o auxílio alimentação e deixa de remunerar servidor que se licenciar para assumir mandato sindical também tem foco em permitir ao Estado aderir ao RRF.

Essas foram as últimas demonstrações de como Lissauer tem prestígio entre os colegas e tem ajudado a dar governabilidade ao Estado.

O presidente da Casa tem anotado conquistas em favor dos parlamentares. Entre as maiores conquistas da atual gestão estão as emendas impositivas. Em um ano tão difícil como foi 2020, Lissauer encerrou com um balanço positivo. Ele conseguiu manter a produtividade ao adaptar rapidamente a atividade parlamentar às restrições impostas pela pandemia. É o caso da implantação do sistema de deliberação remoto uma semana apenas após a interrupção total das atividades, ainda no mês de março. Em seguida adotou o sistema híbrido, que garantiu o quórum mesmo no período de eleições municipais. A nova forma de trabalho também foi crucial para as votações finais antes do recesso parlamentar, que se estenderam até a véspera do Ano Novo.

Com esse perfil e a posição conquistada nos dois mandatos como deputado estadual, Lissauer Vieira tende a se fortalecer até 2022. Aliados dizem que o presidente do Legislativo trabalha para se lançar candidato a deputado federal. Mas parte dos políticos já o coloca em condições de entrar na disputa majoritária. Lissauer surge como nome cotado para vice-governador. Até mesmo senador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.