Adib Elias e Renato de Castro são os que mais tencionam para retirar Daniel Vilela do páreo. Acreditam que Caiado não precisa do MDB

Há pressão na base do governador Ronaldo Caiado (DEM) para que Lissauer Vieira (PSB) seja o seu vice na disputa de 2022.

A questão, dizem os que estão pressionando, sobretudo Adib Elias (Podemos) e Renato de Castro, nem é a vice em si. Mas o fato de que, se reeleito, Ronaldo Caiado deixará o governo, em 2026, para disputar mandato de senador — o que abrirá espaço o vice, possivelmente Daniel Vilela, assumir o governo e disputar a reeleição.

O que o grupo de Adib Elias e Renato de Castro teme é, no futuro, ser perseguido por um Daniel Vilela governador. Por isso a defesa de Lissauer Vieira.

Lissauer Viera: vice do sonhos de muitos | Foto: Reprodução

E se Daniel Vilela ficar na chapa majoritária como candidato a senador? Aí a resistência cai. Não totalmente, mas é bem menor.

Há quem chegue a defender que, para ser eleito, Ronaldo Caiado não precisa do MDB, como não precisou em 2018. Mas é provável que o governador esteja vendo mais longe do que alguns de seus aliados, que estão subestimando tanto o MDB quanto Daniel Vilela. O fantasma de 1998 está sempre presente: Iris Rezende subestimou o PSDB e deu no que deu: 24 anos fora do poder.