Condenado a 19 anos de prisão, o ex-senador Gim Argello estaria disposto a abrir a boca, pois não quer ficar mais do que dois anos na cadeia.

Nas primeiras conversações, ainda não oficiais, para a delação premiada, Gim Argello teria nominado dois sócios, em negócios imobiliários. Um deles é prefeito no Entorno de Brasília e, a partir de janeiro, perde toda e qualquer imunidade. Breve, deve ser convocado pela Lava Jato para explicar seus imobiliários tanto em Brasília, na região do Entorno do Distrito Federal e nos Estados Unidos.