Gabriel de Castro, o mais jovem prefeito eleito de Goiás, diz que vai modernizar Novo Brasil

Veterinário de 24 anos afirma que sua meta é gerar empregos para garantir a permanência dos jovens na cidade

Formado em Veterinária, por uma universidade de Anápolis, Gabriel Gomes Alves de Castro tem apenas 24 anos e foi eleito prefeito de uma cidade que, embora seja pequena, tem nome grandioso — Novo Brasil, distante 189 quilômetros de Goiânia. Por ser jovem, com escassas referências, mudou o nome para a campanha: tornou-se Gabriel do Fabiano. José Fabiano Alves de Castro é seu pai e irmão do presidente do Tribunal de Contas dos Municípios, Joaquim de Castro.

José Fabiano foi prefeito do município por duas gestões. Era cotado para disputar este ano, mas, por ser cartorário, decidiu não ser candidato. A oposição decidiu então lançar Gabriel de Castro, um garoto articulado e dono de uma loja de produtos agropecuários. Formado recentemente, ele atua como clínico e faz cirurgias. “No interior, o veterinário cuida de cavalo, gado, cachorro, gato e o que aparecer”, afirma.

Gabriel de Castro, do PSDB, é o prefeito eleito mais jovem de Goiás e um dos mais jovens do Brasil.

Gabriel do Fabiano: o prefeito eleito mais jovem de Goiás | Foto: Divulgação

Novo Brasil, que fica próximo de São Luís de Montes Belos e Iporá, tem uma especificidade: é uma cidade com grande quantidade de idosos. “Quando fizeram um levantamento sobre idosos — por causa da Covid-19 —, constatou-se que o município tem mais idosos, proporcionalmente, do que a maioria dos outros municípios goianos”, assinala.

O prefeito eleito frisa que cuidar dos idosos é fundamental. Mas, desde a campanha, enviou uma mensagem aos jovens: também vai trabalhar para contemplá-los. “Nasci em Goiânia, mas vivi quase todo o tempo em Novo Brasil. Comecei a estudar na capital e concluí o curso de Veterinária em Anápolis. Formado, voltei para Novo Brasil. Mas a maioria dos jovens que saem para estudar não volta mais, por falta de oportunidades de trabalho no município. Por isso, vou buscar parcerias para gerar empregos na cidade. Dado o tamanho do município (3.519 mil habitantes, segundo o IBGE), e sua produção que não é diversificada, não há como atrair grandes indústrias, mas quero trabalhar para conquistar pequenas indústrias.”

A economia de Novo Brasil é ancorada na pecuária leiteira e num comércio bem ativo. “Como prefeito, quero aproveitar o que já temos — potencializando nossas atividades, como contribuindo para garantir uma silagem ampla, o que visa melhorar o desempenho das propriedades — e acrescentar outras ideias, para modernizar nossa economia”, sublinha Gabriel de Castro. “A minha gestão vai cuidar com atenção das estradas vicinais. Há máquinas, mas as estradas quase não são patroladas. O prefeito ‘esqueceu’ da zona rural.”

Cavalgada ecológica

A gestão atual deixa a desejar, segundo Gabriel de Castro. “Mas não quero ficar olhando para o retrovisor. Quero levar Novo Brasil adiante, sem perder tempo com o debate sobre o passado. Nós queremos recuperar o que perdemos. Por exemplo: a cavalgada ecológica atraía várias pessoas, e era importante tanto para a cidade quanto para pessoas de outros municípios. Era uma atração turística. Nós queremos retomá-la. Estou preocupado com o lazer dos jovens.”

Os jovens têm “paixão pela internet”, anota o prefeito eleito. “Pois estou pensando em melhorar o acesso. Wi fi pública e de qualidade é o que todos querem.” Gabriel de Castro promete visitar Aparecida de Goiânia para verificar o que o prefeito Gustavo Mendanha está fazendo na área de informática e robótica. “Quero visitar também o prefeito de Trindade, Jânio Darrot, para conhecer sua administração.”

Novo Brasil tem três escolas — uma municipal e duas estaduais (uma delas na zona rural). “Há professores, que por não serem alinhados com o atual gestor, sofrem discriminação. Na minha gestão, todos terão as progressões salariais de maneira isonômica, acatando o que diz a lei”, afirma Gabriel de Castro. “A nossa nota no Ideb é boa, porque os professores são competentes.”

Para que a prefeitura tenha mais recursos, Gabriel de Castro pretende reduzir a folha salarial da prefeitura. “A cidade não precisa do número de secretários que a prefeitura mantém.”

De cara, a partir da primeira semana, Gabriel de Castro quer cuidar da cidade e das pessoas. “Veja o caso da iluminação pública, que está defasada. Nosso objetivo é colocar lâmpadas de led. Nós também pretendemos concluir o asfaltamento das ruas da cidade.”

O prefeito eleito acredita que vai contribuir para modernizar Novo Brasil. “Quatro anos não são um tempo muito grande. Mas quero, ao término do meu mandato, pode dizer: ‘Melhorei a vida do povo do município’”.

O grupo de Gabriel de Castro elegeu três vereadores. “Como havia mais candidatos a prefeito, Ozires Freitas e Adonai Sales (Podemos), os outros grupos elegeram seis vereadores. Mas não acredito que, para administrar, esbarrarei na Câmara. Pelo contrário, tenho respeito pelos vereadores e, com diplomacia, aprovarei os projetos para beneficiar a sociedade.”

Há uma curiosidade sobre Novo Brasil: grande parte de seu eleitorado mora em outras cidades, como Goiânia. Os jovens saem, mas permanecem votando no município. Enquanto a abstenção em Goiânia chegou a 36,75% do eleitorado, em Novo Brasil foi de apenas 9,14%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.