Fernando Haddad? Nem “daddo”, diz taxista de São Paulo. Petista é rejeitado

Fernando Haddad size_810_16_9_fernando-haddad-anda-de-bicicleta

De um taxista de São Paulo para um repórter do Jornal Opção: “O Haddad? Nem ‘daddo’!” A rejeição do prefeito Fernando Haddad impressiona porque é generalizada. Ricos, pobres e classe média não querem saber do petista.

As pessoas dizem, nas ruas, que São Paulo está funcionando no piloto automático. Quer dizer, parece que não tem prefeito.

Mesmo uma boa ideia, como a abertura da Avenida Paulista exclusivamente para pedestres, aos domingos, é atacada por vários indivíduos e segmentos organizados da capital. Mas não há a menor dúvida de que sem os carros, e apenas num dia da semana, a bela avenida ficou mais democrática e tranquila, possibilitando convivência e lazer às pessoas.

Há indícios de que, mesmo quando acerta, Fernando Haddad não consegue comunicar isto às pessoas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.