Evangélico pode ser o candidato do PSOL a governador de Goiás

Weslei Garcia de Paulo postula que tem mais apoio dos líderes e da militância do que o policial Fabrício Rosa

Weslei Garcia: evangélico garante que é mais forte entre os dirigentes e na base política do PSOL | Foto: Facebook

O professor Weslei Garcia de Paulo, evangélico, diz que pretende disputar mandato de governador pelo PSOL. Ele é o presidente regional do partido e deve disputar na convenção do Fabrício Rosa, agente a Polícia Rodoviária Federal. Na sua opinião, não há contradição entre o fato de ser socialista e evangélico.

Weslei Garcia de Paulo afirma que é apoiado “por ampla maioria da direção partidária”. O pré-candidato frisa que, dos quinze integrantes do diretório, tem o apoio de pelo menos nove.  Vários diretórios do interior de Goiás e dirigentes sindicais apoiam o professor.

Weslei Garcia de Paulo foi candidato a governador em 2014 e participou ativamente de debates. Ele se filiou ao PSOL em 2005, portanto não é nenhum cristão-novo em busca de holofotes. Foi presidente do diretório do partido em Valparaíso, no Entorno do Distrito Federal, e está no segundo mandato como presidente da legenda.

“É necessário resgatar a confiança do governo goiano diante de sua população. Goiás pode mais. E para isso, temos que trabalhar em nome e para o povo. Precisamos de um governo que se preocupe com os mais pobres”, postula Weslei Garcia de Paulo.

Professor numa escola municipal de Valparaíso, Weslei Garcia de Paulo afirma que tem como prioridade a educação, notadamente a defesa “da jornada ampliada, da titularidade na educação e um sistema educador liberador. “Uma educação de qualidade transforma a vida das pessoas. Precisamos de trabalhadores na educação bem pagos”.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.