Prefeito de Goiânia articula, cada vez mais de maneira aberta, com pequenos partidos e líderes evangélicos uma frente de apoio ao pré-candidato do DEM ao governo de Goiás

Iris Rezende | Foto: Paulo José

Quem observa rápido pensa que o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), está colocando o Paço Municipal unicamente a serviço da candidatura de sua mulher, Iris Araújo, a deputada federal. Não se trata de uma informação equivocada. Em larga medida, a equipe organizada pelo peemedebista-chefe tem como objetivo alavancar a postulação da ex-parlamentar. Porém, uma observação mais atenta sugere que há a montagem de outra máquina eleitoral, quiçá de maneira mais sutil, em prol da candidatura do senador Ronaldo Caiado a governador de Goiás em 2018. Pequenos partidos e líderes evangélicos, além de ganharem cargos na prefeitura, com altos salários, estão sendo convidados a abrir dialogo com o presidente do DEM.

Sem Iris Rezende, que articula com habilidade o apoio de partidos e igrejas evangélicas, Ronaldo Caiado estaria isolado e, possivelmente, já teria desistido da disputa. Os pequenos partidos são menos confiáveis do que líderes evangélicos, mas o prefeito está buscando antecipar alianças.