Presidente da Agetop, Jayme Rincón, e o governador Marconi Perillo, no Centro de Excelência | Foto: Henrique Alves
Presidente da Agetop, Jayme Rincón, e o governador Marconi Perillo, no Centro de Excelência | Foto: Henrique Alves

Os luas azuis do governo de Marconi Perillo apostam que, apesar do impacto inicial — pela virulência (e inusitado) do material—, as pílulas do PMDB não deverão produzir estrago no longo prazo.

Os estrategistas tucanos avaliam que, ao centrarem suas críticas nos buracos das rodovias e na violência, os peemedebistas podem ter dado um tiro no pé. O governo sustenta que os dois problemas serão bem equacionados este ano. As rodovias, passadas as chuvas, poderão ser recuperadas com relativa facilidade (basta ter dinheiro) — o que esburaca o discurso das oposições.

As oposições, sobretudo o PMDB, estariam gastando munição nos alvos errados, na avaliação dos marconistas.