Especula-se que Aidar pode ir para o TCE e Lincoln Tejota para o TCM

Voltou a circular a história de que Sebastião Tejota, cuja paixão é a política, pode disputar mandato de deputado estadual

Sebastião Tejota, conselheiro-corregedor-geral do TCE | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Os leitores dos jornais goianos certamente estão “cansados” da novela de quem vai para o Tribunal de Contas do Estado e para o Tribunal de Contas dos Municípios.

De certo, só há uma coisa: o deputado estadual Humberto Aidar vai assumir uma vaga no TCM, possivelmente em fevereiro. Ele deve ser aprovado pelos 41 deputados estaduais — sem nenhuma resistência. Porque, diplomático e competente, não tem arestas na Assembleia Legislativa.

Sebastião e Lincoln Tejota: ampla capacidade de articulação política | Foto: Divulgação

Porém, mais uma vez, volta a circular outra informação. A de que o conselheiro-corregedor-geral do TCE Sebastião Tejota (Sebastião Joaquim Pereira Neto, mineiro de Montalvânia) vai se aposentar, este ano, para disputar mandato de deputado estadual pelo Cidadania. Ressalve-se que, há pouco tempo, ele afirmou que não seria candidato em 2022. Mas, como em política as coisas mudam, e às vezes rapidamente, fica o registro da nova movimentação.

A história “terminaria” assim: com a (possível) aposentadoria de Sebastião Tejota, o deputado Humberto Aidar, no lugar de ir para o TCM, iria para o TCE.

O vice-governador de Goiás, Lincoln Tejota — hoje se apresentando como pré-candidato a deputado estadual pelo Cidadania —, iria para o TCM na vaga do conselheiro aposentado Nilo Resende (cotado para disputar mandato de deputado federal pelo Podemos).

Humberto Aidar: vaga garantida no TCM | Foto: Jornal Opção

Avesso a este tipo de questiúncula, Humberto Aidar permanece à espera da vaga que está garantida — a de conselheiro do TCM.

Sebastião Tejota, que é muito mais político do que o filho, dada sua ampla capacidade de articulação, se for eleito deputado, estaria planejando, segundo uma fonte, disputar a presidência da Assembleia Legislativa. Ele foi deputado estadual quatro vezes e, também, presidente do Legislativo. Há um drummond no seu caminho: o empresário José Vitti, se for eleito deputado, também planeja disputar a presidência da AL. Ele também já foi presidente do Legislativo goiano, com ampla aprovação dos deputados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.