Eronildo Valadares deve deixar MDB e descarta apoio a Márcio Luís em Porangatu

Três políticos, Pedro Fernandes, Márcio Luís e Eronildo Valadares, devem ser candidatos a prefeito da cidade do Norte-Sul

Vanuza Valadares e Eronildo Valadares: a ex-deputada e o ex-prefeito de Porangatu estão estão de saída do MDB | Foto: Reprodução

Comenta-se que o empresário Eronildo Valadares vai apoiar a candidatura do advogado e empresário Márcio Luís da Silva para prefeito de Porangatu e que sua mulher, Vanuza Valadares, estaria participando do Movimento Porangatu Pode Mais — articulado por um grupo de empresários que não estão preocupados, ao menos no momento, com filiação partidária.

O Jornal Opção ouviu Eronildo Valadares, que apresenta outra versão. “Primeiro, não estamos apoiando a candidatura de Márcio Luís, que nunca anunciou que será candidato e não está filiado em nenhum partido político. Segundo, eu e Vanuza participamos do grupo Líder do Norte, do Sebrae, e não do movimento capitaneado pelo Márcio Luís. Procede que este também integra o Líder do Norte.”

Márcio Luís da Silva, advogado, e Pedro Fernandes, prefeito de Porangatu: a tendência é que se tornem adversários políticos na disputa eleitoral de 2020 | Foto: Divulgação

Eronildo Valadares pode apoiar Márcio Luís? “Eu e Márcio Luís somos amigos. Hoje, não o apoio para prefeito. Amanhã, quem sabe, tudo pode acontecer.” Na verdade, o ex-prefeito planeja disputar a eleição e, possivelmente, não mais pelo MDB. Porque, como apoiou Ronaldo Caiado para governador, sua mulher, Vanuza Valadares, foi afastada da presidência do partido. No momento, os dois estão filiados ao MDB, mas como párias. A tendência é que ambos deixem a legenda (e levarão a maioria dos líderes e filiados) — o presidente do MDB, Daniel Vilela, prefere que se afastem em definitivo, porque deverá ser candidato a governador em 2022 e não conta mais com eles — se filiem a um partido da base governista. DEM ou PSL? “Por que não o PSL?”, pergunta o ex-prefeito.

Márcio Luís, filho do dono (José Maria) de um posto de gasolina, foi presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Porangatu (Aciap), é advogado e arrenda o Lagoa Hotel. Segundo um ex-vereador, pertencia ao grupo político do ex-deputado Júlio da Retífica. “Ele é habilidoso, não tem arestas com ninguém e não critica os prefeitos passados. Quer ficar bem com todo mundo, mas cedo vai descobrir que, chegado o momento, também será bombardeado e terá de se defender, às vezes atacando.”

Sem filiação partidária, Márcio Luís estaria sendo patrocinado pelo DEM de Porangatu, mas planeja ser uma espécie de candidato “ecumênico”, quer dizer, de vários grupos e até o “candidato da cidade”, da renovação. Mas falta combinar com os “russos” — quer dizer, com o prefeito Pedro Fernandes (PSDB), que vai à reeleição, e com Eronildo Valadares, que planeja retomar o poder.

Há quem diga que, ao menos em Porangatu, o MDB renovado poderá até compor com o PSDB do ex-deputado Júlio da Retífica. Não há nada definido, mas o emedebismo e o tucanato podem marchar juntos contra as forças políticas ligadas ao governador de Goiás, Ronaldo Caiado, do DEM.

Uma resposta para “Eronildo Valadares deve deixar MDB e descarta apoio a Márcio Luís em Porangatu”

  1. Avatar Marciilio C Pires disse:

    Procurem o tenente Pires, ex-comandante do TG de Porangatu que tambem é pré-candidato e será a renovação desta cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.