O vice-governador Daniel Vilela vai assumir o governo de Goiás no início de abril de 2026 — daqui a dois anos e dois meses. Ou seja, o presidente do MDB vai governar Goiás por nove meses.

Então, os prefeitos eleitos em 2024 terão de conviver com Daniel Vilela — numa relação prefeituras-governo do Estado — pelo menos por nove meses, quer dizer, de abril a dezembro de 2026.

Porém, se for reeleito em outubro de 2026, Daniel Vilela governará o Estado por mais quatro anos — de 2027 a 2030.

Sendo assim, os próximos eleitos conviverão nove meses de 2026, 12 meses (um ano) de 2027 e 12 meses (um ano) de 2028 com o jovem emedebista.

Noutras palavras, os prefeitos eleitos em 2028 poderão “conviver” com o governador Daniel Vilela por dois anos e nove meses.

Por isso, na disputa de 2024, muitos pré-candidatos a prefeito já estão buscando amparo no MDB. Porque sabem a importância de ter o apoio do governador para melhorar as gestões municipais. Não é à toa que o partido terá candidatos fortes nas principais cidades de Goiás — como Goiânia, Anápolis, Aparecida de Goiânia e Rio Verde. (E.F.B.)