Eleitor de Goiânia pode apostar no novo com fama de gestor ou no outsider incontrolável

Jayme Rincón (esq) e Waldir Soares

Jayme Rincón (esq) e Waldir Soares

Um pesquisador experimentado disse ao Jornal Opção que seu instituto está fazendo pesquisas em várias regiões do Estado, como o Entorno do Distrito Federal, e que está surpreso com os resultados. Ele sublinha que os eleitores estão mais desencantados do que nunca com os políticos. O desencanto é antigo, admite, mas agora piorou. Em alguns municípios, mesmo na pesquisa estimulada, com a apresentação dos nomes dos pré-candidatos, o percentual de indecisos ou de eleitores que não querem votar em ninguém supera o de qualquer político.

A informação sugere o quê? Sobretudo que aqueles políticos que se apresentarem de modo tradicional, que se sentirem “donos” do eleitorado, podem ser derrotados de maneira surpreendente. Um político como Iris Rezende, que tende a se considerar como “senhor absoluto” da maioria dos eleitores de Goiânia, pode ser surpreendido por algum fenômeno novo.

Em 2016, se o quadro continuar de pessimismo exacerbado, é possível que ocorrem dois fenômenos — com a prevalência de um deles.

Primeiro, o eleitorado, cansado dos políticos tradicionais, pode eleger um outsider — incontrolável, supostamente avesso a conchavos — ao estilo do deputado federal Waldir Soares (PSDB), mesmo sabendo que não tem experiência administrativa e que terá dificuldade com a montagem de uma base parlamentar.

Segundo, os eleitores podem optar pelo novo, mas não o novo pelo novo, e sim o novo com experiência de gestão. O que tende a favorecer o presidente da Agetop, Jayme Rincón (PSDB). Responsável pelas principais obras do Estado, inclusive em Goiânia, Rincón tem paixão por política, mas é essencialmente um gestor eficiente, daqueles que sabem arrancar as ideias do papel e transformá-las em obras. Rincón, por sinal, é candidatíssimo.

Uma vitória de Iris Re­zende (PMDB) ou de Van­derlan Cardoso (PSB) não consagra a renovação, e sim uma aposta na tradição, quer dizer, em gestores que, quando eleitos, funcionaram.

2 respostas para “Eleitor de Goiânia pode apostar no novo com fama de gestor ou no outsider incontrolável”

  1. Avatar CARLOS SOARES disse:

    sem duvida delegado waldir prefeito

  2. Avatar Dalmo cavalcante disse:

    vanderlan com certeza será prefeito de goiania

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.