Delegado Waldir diz que o Centro de Goiânia é controlado pelo Comando Vermelho

Deputado federal diz que “há pelo menos duas dezenas de municípios que não têm policiais militares e cerca de 150 que não têm policiais civis”

O deputado federal Delegado Waldir Soares (PSL) afirma que o crime organizado se tornou uma espécie de Estado paralelo e que é preciso combatê-lo com mais rigor. Os presídios do país, inclusive os de Goiás, são dirigidos pelo PPC, pelo Comando Vermelho e pelo Irmãos do Norte. “O governo de Goiás precisa ser mais duro no combate ao crime organizado. Os serviços de Inteligência do Ministério Público e da polícia só não dão informações detalhadas para não aterrorizar as pessoas.”

Deputado federal Delegado Waldir Soares (PSL): o crime organizado criou um Estado paralelo no Brasil| Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O Delegado Waldir garante que “o Comando Vermelho está comandando o tráfico de drogas no Centro de Goiânia. O CV chega a coibir a ação de assaltantes no Centro. Aposta que, quanto menos punguistas, menos policiamento. Daí a redução de furtos e assaltos”. A operação funciona sobretudo no período noturno.

O parlamentar, líder do PSL na Câmara dos Deputados, afirma que o secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, “não conhece as cidades de Goiás. Só falei uma vez com o secretário, portanto não o conheço direito e nada tenho contra ele. Mas veja só: o secretário atuava num Estado [Espírito Santo] com 46.095,6km², com uma população de 3,88 milhões e agora está trabalhando num Estado com 340.111,8km² — quase oito vezes maior — e uma população de 6,77 milhões, quase o dobro. O secretário precisa saber que há pelo menos duas dezenas de municípios que não têm policiais militares e cerca de 150 que não têm policiais civis. Algumas prefeituras são obrigadas a pagar banco de horas para terem policiais militares. Se não pagarem, não contarão com PMs. Em Caldazinha, cidade próxima a Senador Canedo, não tem nenhum policial civil e só tem dois policiais militares — patrocinados pelo banco de horas criado pela prefeitura”.

O deputado frisa que está gravando vídeos para documentar a situação da segurança nos municípios goianos. “Goiás tem mais de 120 pessoas aprovadas em concurso para delegado de polícia, mas não são nomeadas. Mais de 800 PMs foram formados, mas não são convocados pelo governo. Se demitir comissionados e reduzir salários de secretários, o governo terá recursos para pagar policiais.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.