Delegado Waldir diz que Caiado não quer que o PSL governe com ele

“O país todo sabe da ingratidão do governador de Goiás com o PSL”, afirma o líder do partido na Câmara dos Deputados

O deputado federal Delegado Waldir Soares — o político de Goiás mais ligado ao presidente Jair Bolsonaro, até por ser líder do PSL na Câmara dos Deputados — fez um longo desabafo em relação ao governador Ronaldo Caiado (DEM). Em Brasília, é tratado como um político de primeira categoria, sendo recebido por Bolsonaro e concedendo entrevistas para jornais, revistas e redes de televisão (jornalistas têm elogiado seu posicionamento firme, e não necessariamente governista). Mas em Goiás tem sido tratado como um político do segundo time pelo gestor máximo.

Delegado Waldir Soares: “Caiado não mantém relação institucional com o PSL” | Foto: Fernando Leite|Jornal Opção

“Minhas relações com Caiado resumem-se a um número — zero. Você me viu em algum evento do governador? Não, é claro. Não estive em evento com o ministro da Saúde [Luiz Henrique Mandetta] e Ronaldo Caiado, em Goiás. Como deputado federal e presidente do PSL no Estado, ajudei Caiado a ser eleito governador, portanto quero ajudá-lo a governar, e mesmo colocando no governo aliados para auxiliá-lo. Mas Caiado não quer que o PSL governe com ele.”

“Caiado buscou apoio independente do deputado federal Victor Hugo [líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados] e procurou apoio dos dois deputados do PSL na Assembleia Legislativa. Mas não há nenhum diálogo institucional do governador, o Poder Executivo, com o PSL. Ora, o PSL não se resume a Victor Hugo [eleito, em larga medida, graças à votação extraordinária de Waldir Soares] e aos dois parlamentares estaduais. Há o presidente [Delegado Waldir] e várias lideranças em todo o Estado.”

Governador Ronaldo Caiado: veto aos aliados do Delegado Waldir | Foto: Lívia Barbosa

“Eu digo e reafirmo que fui o primeiro a declarar apoio a Caiado nos 246 municípios de Goiás. Entretanto, em Aparecida de Goiânia, onde fui bem votado e contribuí para a votação de Caiado, o governador repassou os cargos estaduais no município para o deputado federal Glaustin da Fokus (PSC). O PSL não ficou com nenhum cargo. As pessoas que o apoiaram ficaram a ver navios. O prefeito Renato de Castro ficou com todos os cargos estaduais em Goianésia. E o PSL tem grandes nomes na cidade que trabalharam na minha e na campanha de Caiado. Divulguei Caiado e Bolsonaro lá, e sem receber nenhum centavo de Caiado.”

“Caiado, na verdade, está agindo igual ao ex-governador Marconi Perillo. Isto não é legal. O país todo sabe de sua ingratidão com o PSL em Goiás”, afirma o Delegado Waldir.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.