Cotado para governador, Daniel Vilela tende a disputar mandato de deputado federal

O nome do deputado estadual Daniel Vilela (PMDB) tem sido citado como alternativa tanto a Iris Rezende quanto a Júnior Friboi. Porque, além da estampa de ator de cinema, simboliza o novo e tem capacidade de articulação. Entretanto, seu pai, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, avalia que o garoto precisa primeiro se eleger deputado federal, enfronhar-se um pouco com a política nacional e preparar-se em termos de conhecimentos administrativos. O presidente do PTN, Francisco Gedda, pensa diferente. Ele aposta que, se Júnior Friboi não for o candidato do PMDB a governador de Goiás, Daniel Vilela pode ser uma alternativa. O jovem peemedebista segue o que diz o pai e deve disputar mandato de deputado federal, com o objetivo de cacifar-se para o que estão chamando de pós-Marconi — as eleições de 2018 e, quem sabe, de 2022.

O pós-Marconi sinaliza para um grande vazio na política de Goiás. Por isso, os políticos mais jovens estão se colocando com firmeza agora. Trata-se de um posicionamento político, de um explicitar de vontade. O pós-Marconi será “de” Daniel Vilela, Agenor Mariano, Júnior Friboi, Giuseppe Vecci, José Eliton, Virmondes Cruvinel Filho, Thiago Peixoto, Antônio Gomide e, entre outros, Cristina Lopes.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.