Coronavírus: Adufg pede que líderes lutem pra liberar recursos para novo Hospital das Clínicas

“Os recursos fortalecerão a luta contra o avanço dos casos de coronavírus e vão garantir mais saúde e bem-estar para todos os goianos”, diz presidente do sindicato

O Sindicatos dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg) pede “que o governador Ronaldo Caiado, os três senadores e os 17 deputados federais da bancada goiana no Congresso Nacional intercedam, junto ao governo federal, pela liberação de recursos financeiros para o novo Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (UFG). A Reitoria da UFG colocou o prédio, que tem espaço para 600 leitos, à disposição para o atendimento exclusivo a doentes infectados pelo novo coronavírus (Covid-19), mas o local precisa de equipamentos e mobílias para áreas clínicas e de UTIs”.

Flávio Alves da Silva, presidente da Adufg-Sindicato | Foto: Arquivo Pessoal

“Em ofício encaminhado às lideranças políticas, o Adufg-Sindicato destaca que a liberação dos recursos será fundamental para o combate à doença em Goiás”.

“Os recursos fortalecerão a luta contra o avanço dos casos de coronavírus no Estado e vão garantir mais saúde e bem-estar para todos os goianos”, sublina o documento assinado pelo presidente do sindicato, professor Flávio Alves da Silva.

Vanderlan, Kajuru e Luiz Carlos do Carmo

Os senadores Vanderlan Cardoso, Jorge Kajuru e Luiz Carlos do Carmo deveriam se unir aos 17 deputados federais, como o Delegado Waldir Soares e Vitor Hugo, para lutar pela liberação de verbas para o hospital. Estarão fazendo a alta política, a que salva vidas.

A mudança em números

Quantidade de Leitos

De 328 para 600 leitos

De 3 para 20 andares

70 enfermarias por andar

2 leitos por enfermaria, que pode ser isolada a qualquer momento

Radioterapia será implantada até julho

4 andares para garagem, equipamentos de manutenção, administração, área técnica e informática.

16 andares hospitalares destinados a atendimento, laboratórios, capela

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.