Conversa do senador Delcídio do Amaral, do PT, em que se sugere a fuga de Nestor Cerveró; ouça áudio

Apontado como “o senador de Lula da Silva”, Delcídio do Amaral articulou para atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato

Delcídio do Amaral foto01

A situação do senador Delcídio Amaral, do PT do Mato Grosso do Sul, é complicada. O político do PT do Mato Grosso do Sul foi preso na quarta-feira, 25. Ele estaria ameaçando o ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró, que está preso, e se propôs a ajudá-lo a fugir do país. Cerveró, que negociou a delação premiada, teria de calar-se sobre o esquema de corrupção na Petrobrás. Embora experimentado, Delcídio Amaral foi gravado por um filho de Cerveró e as gravações estão nas mãos da Polícia Federal.

https://www.youtube.com/watch?v=gfSWqXSxwpk

Delcídio diz que Nestor Cerveró tem de “ir embora mesmo” do Brasil

DELCÍDIO: Hoje, eu falo, porque acho que o foco é o seguinte, tirar; agora a hora que ele sair tem que ir embora mesmo.

BERNARDO (FILHO DE CERVERÓ): É, eu já até pensei, a gente tava pensando em ir pela Venezuela, mas acho que… deve sair, sai com tornozeleira, tem que tirar a tornozeleira e entrar, acho que o melhor jeito seria um barco… É, porque aí chega na Espanha, pelo menos você não passa por imigração na Espanha. De barco, de barco você deve ter como chegar…

EDSON RIBEIRO (ADVOGADO DE CERVERÓ): Cara é muito longe.

DELCÍDIO: Pois é, mas a ideia é sair de onde de lá?

BERNARDO: Não, da Venezuela, ou da…

EDSON: É muito longe.

DELCÍDIO: Não, não…..

BERNARDO: Não, mas o pessoal faz cara, eu tenho um amigo que trouxe um veleiro agora de…

EDSON: Não, tudo bem, (vai matar o teu velho).

BERNARDO: É … mas não sei, acho que…

EDSON: [risos] … Pô, ficar preso (…)

BERNARDO: Pegar um veleiro bom…

DELCÍDIO: Não, mas a saída pra ele melhor é a saída pelo Paraguai…

BERNARDO: Mercosul…

EDSON: Mercosul, porque o pessoal tem convenções no Mercosul, a informação é muito rápida.

DELCÍDIO: É?

EDSON: É

EDSON: E ao inverso… seria melhor, porque ele tá no Paraná, atravessa o Paraguai…

DELCÍDIO: A fronteira seca…

EDSON: (…) Entendeu? E vai embora, eu já levei muita gente por ali, mas tem convênio, quando você sai com o passaporte, mesmo…

DELCÍDIO: Eles trocam…

DELCÍDIO: Agora, agora, Edson e Bernardo, eu acho que nós temos que centrar fogo no STF agora, eu conversei com o Teori, conversei com o Toffoli, pedi pro Toffoli conversar com o Gilmar, o Michel conversou com o Gilmar também, porque o Michel tá muito preocupado com o Zelada, e eu vou conversar com o Gilmar também.

EDSON: Tá.

DELCÍDIO: Porque o Gilmar, ele oscila muito, uma hora ele tá bem, outra hora ele tá ruim, e eu sou um dos poucos caras…

EDSON: Quem seria a melhor pessoa pra falar com ele? Renan, ou Sarney?

DELCÍDIO: Quem?

EDSON: Falar com o Gilmar.

DELCÍDIO: Com o Gilmar, não, eu acho que o Renan conversaria bem com ele.

EDSON: Eu também acho, o Renan. É preocupante a situação do Renan.

DELCÍDIO: Eu acho que, mas por que, tem mais coisas do Renan? Não tem…

EDSON: Não, mas o… acho que o Fernando fala nele, não fala?

DELCÍDIO: Fala, mas fala remetendo ao Nestor.

EDSON: Ah é, também? Então, tudo bem.

DELCÍDIO: Como também fala do Jader, remetendo ao Nestor.

EDSON: Então, tudo bem. Escolheu o Fernando.

DELCÍDIO: Então nós temos que centrar fogo agora pra resolver isto…

EDSON: Mas então seria bom ver Renan olha só…

DELCÍDIO: Não, eu vou falar com ele…

DIOGO (CHEFE DE GABINETE DE DELCÍDIO): Hoje tem reunião de líderes.

DELCÍDIO: Eu falo com o Renan hoje.

EDSON: Tá bom.

DELCÍDIO: Hoje eu falo, porque acho que o foco é o seguinte, tirar. Agora, a hora que ele sair tem que ir embora mesmo.

Na conversa, Delcídio determina a seu chefe de gabinete que anotasse em sua agenda o compromisso de “tomar um café” com Edson Fachin:

EDSON: É. Eu tô com aquele outro HC que tá na mão do Fachin.

DELCÍDIO: Tá com, tá com o Fachin?

EDSON: Tá.

[vozes sobrepostas]

DELCÍDIO: Ah é, você me falou (…)

EDSON: Que é pra anular (…)

DELCÍDIO: Conversar com Fachin.

EDSON: Se a gente anula aquilo, a situação de todos tá resolvido por que aí eu vou anular em cadeia, eu anulo a dele, Paulo Roberto, anulo a do Fernando Baiano.

[vozes sobrepostas]

EDSON: A do Fernando Baiano, eu anulo.

DIOGO: É pra anular a delação premiada.

EDSON: Eu peço aí, aí, oh só.

[vozes sobrepostas]

EDSON: Paulo Roberto, porque, porque foi homologada pelo Supremo, aí eu consigo anular a do Ricardo Pessoa, enquanto Supremo também eu peço suspensão e anulo aquela porcaria também em situação idêntica. Consigo anular a do Fernando Baiano, a do Barusco e a do Júlio Camargo. Pô cara!

DELCÍDIO: E tá com o Fachin? Eu tô precisando fazer uma visita para ele lá hein!

EDSON: Essa é a melhor, porque acaba a operação. Porque se na decisão disser que não anula apenas…

[vozes sobrepostas]

DIOGO: É a 130 a 106?

EDSON: Eu tenho aqui, eu tenho aqui (…) espaços, porque, se isso aqui for anulado, e se a decisão disser a partir [vozes sobrepostas].

DELCÍDIO: Você quer atender?

EDSON: Não, é mensagem, mas a partir da anulação tudo resta nulo, tudo.

DELCÍDIO: Isso tá com o Fachin?

EDSON: E o bom, a nossa tese é cível, e ele é civilista.

DIOGO: Exatamente.

EDSON: Isso foi a melhor coisa que aconteceu (…) foi pô, Fachin (…)

[vozes sobrepostas]

BERNARDO: O problema é ele, ele, tem a possibilidade de ele redistribuir uma porra assim?

EDSON: Não!

BERNARDO: Não!

DIOGO: Não, não, acho que não!

EDSON: É ele. Não tem jeito!

DELCÍDIO: Diogo, nós precisamos, nós precisamos marcar isso logo com o Fachin, viu!

DIOGO: Hum hum!

DELCÍDIO: Fala com o Tarcisio lá.

DIOGO: Tá!

DELCÍDIO: Pra ver se eu faço uma visita pro Fachin.

EDSON: Esse todo mundo devia cair em cima e pedir porque resolve tudo.

DELCÍDIO: Esse mata tudo… Quer dizer sobre o ponto de vista jurídico em função do HC só tá faltando o Gilmar.

DIOGO: Han rã!

DELCÍDIO: E eu vou essa ideia do Edson é boa, e eu vou falar com Renan também … é, é, e na verdade tá Renato.

EDSON: Isto, são os dois

DELCÍDIO: E Nestor está na mesma, na mesma (…)

EDSON: E aí vai servir para Zelada também que é igual

[vozes sobrepostas]

DELCÍDIO: E outra é falar com Tarcísio para marcar um café meu com Fachin … é importante isso.

EDSON: Nesse o Zelada vai junto. Ele vai dar extensão pro Zelada.

DELCÍDIO: Aí puxa… Bom, depois, havendo a soltura aí são outros quinhentos que tem que avaliar.

EDSON: Isso aí.

BERNARDO: Sim, a gente a gente operacionaliza rapidamente e a gente só vai precisar do…

EDSON: Eu preciso mantê-lo aqui por enquanto, mas eu quero examinar analisar muito calmo essa situação do TRF, questão de tempo.

BERNARDO: É, acho que vai depender muito do resultado desse HC, porque até [vozes sobrepostas]

EDSON: Só depende do HC.

BERNARDO: Não, do do Fachin, porque aí (…) é sinal que a coisa aí ele (…) teria mais motivo pra ficar.

EDSON: Ah, sim!

BERNARDO: Se se começar a anulação.

EDSON: Tudo anulado não tem porque fugir, porra. Não vai dar nada pra ninguém… Bom, então é … Eu não falei com Kakay, eu falei por alto com Kakay. Eu encontrei com ele num restaurante no Leblon, ele até me pediu uma cópia desse HC. Eu não mandei a cópia pra ele, tá, eu esperei falar com vocês pra saber se falo ou não falo com ele … porque eu tenho medo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.