Contra Kajuru, tática do bombeiro-Iris e da incendiária-Iris não funciona

O vereador, diferentemente de outros políticos, não se intimida com a artilharia de Iris Araújo, que é o braço armado de Iris Rezende

Vereador Jorge Kajuru (PRP) e ex-deputada Iris Araújo (PMDB)| Fotos: Divulgação

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende, parece ter pensado que iria controlar o vereador Jorge Kajuru. Raciocinando por métodos tradicionais, o prefeito não conseguiu entender que o jornalista é um político que não segue pelas cartilhas convencionais. Como uma espécie de força da natureza, ele é incontrolável.

Outra tática de Iris Rezende que não está funcionando. Iris Rezende e Iris Araújo são uma dupla política que funciona por música. Ele joga na defesa, ficando com o papel de bombeiro. Ela joga no ataque, ficando com o papel de incendiária. No fundo, são uma coisa: ela bate para ele soprar. O prefeito acreditou, ao colocar Iris Araújo para atacar Jorge Kajuru, que o vereador pediria “arrego” e que o procuraria para negociar. Deu com os burros n’água: Kajuru não recuou e partiu para o ataque, com críticas contundentes e documentadas.

O que Iris Rezende não entendeu é que, sozinho, Jorge Kajuru é uma verdadeira Câmara Municipal. Ele faz as denúncias e, usando as redes sociais com eficiência, divulga seu conteúdo — o que acaba gerando uma intensa repercussão. O prefeito, pouco afeito às tecnologias modernas, parece não perceber direito o que está acontecendo. Se fosse mais atento (e bem assessorado), perceberia que inclusive “O Popular”, que não tem apreço pelo vereador, volta e meia está repercutindo suas denúncias (muitas vezes sem mencionar a fonte, o que, claro, não é ético).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.