Celg GT pode ser privatizada por 1 bilhão de reais

Auxiliares do governador Ronaldo Caiado dizem que não há nada definido, mas admitem que a privatização pode ocorrer em 2020

Dois empresários disseram ao Jornal Opção que, durante um seminário sobre energia elétrica e energias alternativas, como a eólica, comentava-se que a Celg Geração e Transmissão, empresa do governo de Goiás, deve ser privatizada. Ao especularem sobre valores, ouviram que a empresa vale entre 800 milhões e 1 bilhões de reais. Ouvidos, dois auxiliares do governador Ronaldo Caiado disseram que não há definido, mas confirmaram a possibilidade de privatização, mas só em 2020.

A missão do presidente da Celg GT, engenheiro eletricista Lener Silva Jayme, é deixar a empresa ajustada para vendê-la com mais facilidade, sobretudo por um valor adequado. Se, sublinhou um auxiliar do governo, “for mesmo vendida”.

Um integrante do governo federal sublinha que a privatização de empresas públicas do setor de energia elétrica é uma das metas do ministro da Economia, Paulo Guedes.

A Celg GT é apontada como uma empresa “saudável” — com cerca de 100 milhões de reais em caixa e quase 200 funcionários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.