Capitão do Exército vai disputar a Prefeitura de Porangatu em 2020

Bancado pelo deputado Delegado Waldir Soares, o Capitão Pires quer repetir, em escala municipal, o fenômeno Bolsonaro

Capitão Marcílio da Costa Pires: aliado do deputado Delegado Waldir Soares e do presidente Jair Bolsonaro | Foto: Reprodução

Um capitão do Exército, Jair Messias Bolsonaro, está na Presidência da República. Pois outro capitão, Marcílio da Costa Pires, de 48 anos, quer ser prefeito de Porangatu. Ele vai se filiar ao PSL, o mesmo partido do presidente — atendendo convite do deputado federal Delegado Waldir Soares. O parlamentar é o presidente do PSL em Goiás.

Capitão Pires está na ativa, mas aposenta-se em 2020, o ano da eleição, para disputar a eleição. Ele comandou o Tiro de Guerra de Porangatu. “Lamento que o Tiro de Guerra da cidade tenha sido fechado [na gestão de José Osvaldo como prefeito, em 2012] e que os ex-gestores e o gestor atual não tenham trabalhado, com eficiência, por sua volta. Porangatu também precisa de mais espaços cultuais.”

O militar frisa que praticamente não há alternância de poder em Porangatu, exceto entre dois grupos, o MDB de Eronildo Valadares e o PSDB do prefeito Pedro Fernandes (de fato, o tucanato, terminado o mandato de Fernandes, terá ficado 20 anos no poder). “É preciso renovar”, sublinha. “Estou esperançoso que a renovação na política do país se reflita na política de Porangatu.”

Capitão Pires conta que conversou três vezes com o deputado Delegado Waldir, em Goiânia e em Brasília. “Nosso relacionamento é positivo. Ele foi delegado em Porangatu e sabe da realidade do município.”

O objetivo do Capitão Pires é modernizar a política e a administração pública de Porangatu. “Nós vamos organizar um grupo político em Porangatu, sempre com o espírito de renovação. No momento, o PSL e o Patriota já estão comigo, mas devo conquistar novos apoios.”

“Minha linha é a da seriedade sem concessões — tipo papo reto. Não prometo nada para ninguém, exceto que, se eleito, vou melhorar a qualidade de vida do povo de Porangatu”, afirma Capitão Pires. O PSL é presidido, em Porangatu, pelo ex-soldado Saulo da Silva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.