O prefeito de Cristalina, Daniel do Sindicato (Daniel Sabino Vaz), do MDB, é um fenômeno. Se pudesse disputar uma terceira eleição seguida, é provável que obtivesse nova vitória. Como não pode, teria decidido bancar o vereador Jean Eustáquio Magalhães Alves, do MDB.

Jean Eustáquio não tem o carisma de Daniel do Sindicato, mas sua simplicidade é vista como qualidade. Na eleição para deputado estadual, de 2 de outubro de 2022, o emedebista obteve 12.949 votos (só em Cristalina, o que representa 54,57% dos eleitores do município, em termos de votos válidos). Para se ter uma ideia de sua força eleitoral, basta verificar os números dos outros candidatos mais votados: Dr. Osorio (Agir): 1.427 votos (6,06%); Joãozinho Fachinello (PSDB): 825 votos (3,48%) e Rafael Bueno (PL): 703 votos (2,96%).

Daniel do Sindicato, prefeito, e Luís Otávio, vice: rompidos | Foto: Divulgação

Quem mostrou força: Daniel do Sindicato ou Jean Eustáquio? Na verdade, os dois. Mas políticos do município sugerem que o prestígio de Jean Alves não pode ser subestimado. “Jean é popular e tem o apreço da comunidade”, afirma um político local. “Mas o peso da máquina da prefeitura, o que inclui o apoio de Daniel, pode ser decisivo a seu favor”, acrescenta.

O vice-prefeito Luís Otávio Biazoto Massa rompeu politicamente com Daniel do Sindicato e a tendência é que dispute mandato de prefeito. É considerado um nome consistente e de prestígio na cidade. Se houver aposta na renovação, pode ser o destaque da campanha. Porém, por ser vice, pode não ser visto como exemplo de renovação.

Daniel do Sindicato e Jean Eustáquio: aliados | Portal Serra Dourada News

Se o bolsonarismo estiver forte em 2024, Luís Otávio pode prosperar politicamente. O agronegócio do município, muito ligado ao bolsonarismo, pode apostar na sua candidatura.

O empresário Luiz Carlos Attié, do Podemos, ainda não se pronunciou sobre a disputa. Políticos locais sugerem que se distanciou da cidade e está cuidando de seus negócios noutras regiões. Outros nomes que disputaram em 2020 e podem repetir a dose em 2024: Janete Andrade (Pros), Olivar (PSD), Vanderlei da Plantebem, Dr. Osório Fernando de Sousa e Joãozinho Fachinello.

Dr. Osório disputou a prefeitura em 2020 e ficou em segundo lugar com 6.466 votos (29,36%), superando o ex-prefeito Luiz Carlos Attié, que ficou em terceiro, com 3.105 votos (14,10%). Porém, para deputado estadual, conquistou uma votação baixa (talvez tenha lhe faltado a força da máquina da prefeitura).

Como a eleição será disputada daqui a um ano, oito meses e alguns dias, o quadro político permanece aberto. No momento, o que se discute são pré-candidaturas — as viabilidades eleitorais — e alianças políticas possíveis.