Benedito “Thor” atropela Fernando Krebs e pode disputar Procuradoria-Geral de Justiça

A derrota interna de Fernando Krebs sinaliza que pode ter outra derrota em 2018

Benedito Torres e Fernando Krebs krebs-benedito-torres

O procurador de justiça Benedito Torres literalmente atropelou o promotor Fernando Krebs na disputa pela presidência da Associação Goiana do Ministério Público (AGMP). Foi um massacre federal. Obteve 80% dos votos.

O fato de Fernando Krebs fazer sua campanha usando avião sugere que pode não ter percebido o verdadeiro sentimento do Ministério Público. Ficou nas nuvens, como se fosse, o que não é, um autêntico nefelibata.

Os aliados já chamam o presidente reeleito de Benedito “Thor”. A tendência é que seja eleito para procurador-geral de Justiça no próximo pleito.

Fernando Krebs, chamado pelos aliados de “o Jorge Kajuru do Ministério Público”, ficou decepcionado com o resultado. Teria dito, a um grupo de aliados — que saíram ainda mais decepcionados —, que não disputa mais nada no Ministério Público. Não quer nem ser síndico do Condomínio Jardins, onde construiu uma bela e majestosa casa.

O mentor da Abertura política Golbery Couto e Silva, especialista em geopolítica, dizia que derrota “atrai” derrota. Fernando Krebs, se não tem votos nem na própria categoria, terá coragem de disputar mandato de senador pelo PMDB em 2018? Se depender do deputado estadual José Nelto — são amigos íntimos —, disputa. Há quem, no MP, sustente que, como promotor, não pode disputar eleição externa.

Ao se tornar uma espécie do personagem principal do romance “Homem Comum”, do escritor americano Philip Roth, o promotor de justiça parece ter perdido o ânimo.

Uma resposta para “Benedito “Thor” atropela Fernando Krebs e pode disputar Procuradoria-Geral de Justiça”

  1. Avatar Lita Carneiro disse:

    O promotor Fernando Krebs é muito jovem, pode esperar. O que os goianos não podem perder é esse homem de vista. Defensor incansável contra a corrupção é motivo de orgulho não só para o Estado, como para todos os brasileiros que sonham em algum dia ter um país decente, dirigido por homens públicos responsáveis, servindo de exemplo para a juventude. Foi só um tropeço. A vez dele há de chegar. E se tratando de um país governado por políticos e empresários corruptos, que até compactuam com bandidos no sentido de atrapalhar investigação da Justiça, a vitória nem sempre é fácil. A verdade triunfará. É esperar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.