Se Vanderlan Cardoso (PSB) é um político que respeita suas bases eleitorais, se acata a decisão da maioria interna, então apoiará a candidatura do governador Marconi Perillo, do PSDB. PSB e PSC querem apoiar o tucano-chefe.

Se acatar a pressão de líderes de outros partidos, como o deputado federal Ronaldo Caiado (DEM), apoiará Iris Rezende, o candidato do PMDB ao governo. As bases “mandam” mais ou, então, Vanderlan é teleguiado por Caiado?

No entanto, se pensar exclusivamente no seu futuro político, Vanderlan certamente não apoiará Iris. Imagine se o peemedebista optar por disputar a Prefeitura de Goiânia em 2016 ou então colocar sua filha Ana Paula para ser candidata a prefeita de Senador Canedo?

O líder do PSB sabe, por certo, que Iris não cumpre acordos. Henrique Meirelles e Júnior Friboi estão aí para prestar um testemunho qualificado sobre como o peemedebista-chefe age.