Aliado postula que o ex-ministro gostaria de disputar ao lado de Ronaldo Caiado. Mas, se não for possível, tende a compor com Mendanha

O ex-ministro das Cidades Alexandre Baldy, presidente do partido Progressistas em Goiás, disse ao Jornal Opção, que será candidato a senador em 2 de outubro deste ano. O ex-deputado federal afirma que é preciso “esclarecer, de uma vez por todas, que não” planeja “ser suplente do ex-ministro Henrique Meirelles ou de qualquer outro candidato”.

“É precisar acabar com esta lenda. Não quer ser suplente, nunca quis ser suplente e, insisto, não serei suplente. Ora, por que não posso ser candidato a senador, se dirijo um partido importante, tenho aliados qualificados e substanciais, como o prefeito de Anápolis, Roberto Naves, e tenho apoio da cúpula nacional dos Progressistas?”

Alexandre Baldy: presidente do Progressistas em Goiás | Foto: Jornal Opção

Por ser um líder partidário, Baldy diz que tem o dever de conversar com líderes políticos do Estado. Nas últimas semanas, dialogou com o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, do União Brasil, e com Gustavo Mendanha, sem partido. Um de seus aliados disse ao Jornal Opção: “Baldy não pode ficar parado esperando para ver se será candidato a senador na chapa de Ronaldo Caiado. Ele precisa se movimentar, se colocar no processo — é o que vem fazendo”.

Para provar que está falando sério quando diz que é candidato, Baldy começou a montar sua equipe de campanha. O jornalista (e advogado) Nilson Gomes, um dos mais experimentados em campanhas eleitorais, é uma das primeiras contratações. “É um craque, com ampla experiência”, frisa o presidente do PP.

“Aos 41 anos [nascido em Goiânia], com a oportunidade batendo à porta, não tenho escolha: serei candidato a senador. Na política, é preciso arriscar. Pode-se observar as pesquisas: não tem nenhum pré-candidato com mais de 18%, quer dizer, a rigor, não há favoritos. O quadro está inteiramente aberto e, por isso, estou colocando meu nome. Quem tem de decidir meu futuro político são os eleitores”, afirma Baldy.

O ex-ministro pode figurar na chapa de Mendanha? “Por que não?”, pergunta um aliado. Porém, no fundo, segundo o mesmo aliado, Baldy gostaria de disputar mandato de senador na chapa de Ronaldo Caiado.