Na assembleia Legislativa predominam dois grupos, os babies e os chato-boys. A turma baby, com oito deputados, afirma que se posicionará de maneira independente na sucessão do presidente Helio de Sousa. Os chato-boys, os mauricinhos, podem se unir aos babies.

Os babies e os chato-boys podem bancar um candidato alternativo, como Luis Cesar Bueno, do PT, ou então Virmondes Cruvinel, do PSB, ou Lucas Calil, do PSL. Não quer apoiar nem José Vitti nem Chiquinho Oliveira, que veem como “superados”. Eles estão fazendo reuniões.