As propostas que José Nelto vai levar a Bolsonaro para melhorar o Brasil

O deputado goiano propõe a construção de 10 milhões de casas, para gerar emprego, acabar com o cartel dos bancos e não aumentar o preço do diesel

Fotos: reprodução

A bancada do Podemos terá uma audiência com o presidente eleito, Jair Bolsonaro, na terça-feira, 11, em Brasília. O deputado federal eleito José Nelto, do partido, levará uma série de sugestões ao futuro chefe do Palácio do Planalto. “Vou dizer, de cara, que não quero nenhum cargo no seu governo. O que quero é contribuir para melhorar o Brasil para todos.”

Propostas do líder do Podemos:

“1 — O governo federal não deve aumentar o preço do óleo diesel.

“2 — É preciso abrir o sistema bancário brasileiro para os bancos do exterior, o que acabará com o monopólio de bancos como Bradesco, Santander, Itaú. Assim, os juros podem cair e os empréstimos podem ser facilitados.

“3 — Construção de 10 milhões de casas em todo o Brasil, com o objetivo tanto de atender aqueles que não têm residências quanto de gerar empregos. O Banco do Brasil e a Caixa Econômica teriam um papel crucial na questão, mas bancos privados também poderiam aderir ao programa.

“4 — O povão não consegue comprar gás nem pagar energia elétrica. Portanto, é preciso destravar o setor energético para baratear tanto a energia quanto o gás.

“5 — A criação de um fundo soberano para a educação pode contribuir, de maneira decisiva, para o desenvolvimento do Brasil. É preciso tirar as crianças das ruas, mas é preciso colocá-las em boas escolas de tempo integral, com professores bem remunerados e preparados. Discutir escola sem partido não leva a nada. O que se precisa é de escola com disciplina, ética e, sobretudo, ensino de qualidade. Se alguém bater num professor, assim como se bater num policial, a pena deve ser rigorosa.

“6 — Vou propor que se faça uma Reforma da Previdência de uma vez só, e não fatiada. Homem se aposenta aos 65 anos, mulher aos 60 anos e trabalhar rural aos 55 anos. Quem quiser receber uma aposentadoria maior que pague um pouco mais — à parte, tipo uma aposentadoria complementar.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.