Apenas a aposentadoria de Nilo Resende separa Humberto Aidar do TCM

Deputado emedebista não tem adversários para a vaga no Tribunal de Contas dos Municípios, que será indicada pela Assembleia Legislativa

Humberto Aidar: na espera da aposentadoria de Nilo Resende | Foto: Fábio Costa / Jornal Opção

Na Assembleia Legislativa, já é dada como certa a ida de Humberto Aidar (MDB) para o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), possibilidade que ganhou força no final do ano passado, conforme adiantado nesta coluna. O emedebista tem apoio de boa parte dos deputados e não deve encontrar resistência dos demais. E angariou ganhou muitos pontos no Palácio das Esmeraldas na condução dos incentivos fiscais.

A avaliação é que Aidar conseguiu enfraquecer o discurso dos empresários que eram contrários à revisão das renúncias, que em Goiás chegam à estratosférica cifra de R$ 8 bilhões. Ao mesmo tempo, sua ação não assustou possíveis novos investidores. Ou seja: conduziu os trabalhos na dose certa.

A indicação do emedebista, agora, só depende da aposentadoria do conselheiro Nilo Resende, que pode ocorrer ainda no primeiro semestre deste ano. A vaga de seu substituto é da Assembleia Legislativa e não haverá disputa em torno dela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.