Aécio Neves volta para Minas. Alckmin afoga-se na crise da água. Resta Marconi Perillo para presidente

Na semana passada, o presidente da Metrobus, Eduardo Machado, do PHS, ficou surpreso com dois fatos. “Percebi que o governador de Goiás é bastante conhecido no Rio de Janeiro, até por populares. Mas o que me surpreendeu foram os políticos sugerindo que o tucano goiano é o ‘cara’ para a disputa da Presidência da República em 2018. Peemedebistas frisam que Aécio Neves deve voltar-se para a recuperação do poder em Minas Gerais e que Geraldo Alckmin vai ‘naufragar’ na crise da água de São Paulo.”

3 respostas para “Aécio Neves volta para Minas. Alckmin afoga-se na crise da água. Resta Marconi Perillo para presidente”

  1. Manoel disse:

    Candidato de fácil desconstrução

  2. Di Almeida disse:

    Aécio está certo de que vencerá em 2018, duvido que ele largue o osso. Anastasia deve tentar o governo de MG. O Alckmin certamente está inviabilizado devido à crise de água. Mas e o Serra? Chegou com tudo ao senado e já havia dito que ainda não encerrou a carreira, quando perguntado sobre candidatura à presidência. Então, se o PSDB lançar mesmo o Aécio, acredito que o Serra dispute pelo PPS (Partido Puxadinho do Serra, segundo as más línguas).

    2018 será interessante: ao que tudo indica, teremos candidaturas próprias do PT, do PSDB, do PMDB (Michel e Requião já falaram sobre), do PPS (?) da Rede e provavelmente do PSD (Marconi?).

  3. Givan Ferreira disse:

    Que viagem! Colocar Marconi como presidenciável pelo PSDB! Sem noção!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.