José Carlos de Palma deve ceder para conquistar um “naco de poder” na Federação do Comércio de Goiás

Marcelo Baiocchi Carneiro | Foto: Fotos: Arquivo Pessoal

Há fissuras e resistências. Mas também há indícios de que é possível o consenso a respeito da eleição para presidente da Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio). Os dois grupos — de Marcelo Baiocchi e de José Carlos Palma — ser reuniram, cada qual com três integrantes, com o objetivo de “racionalizar” o processo. A conversa chegou a ser “ríspida”. Mas os “contendores” avaliam que o consenso fortalece a instituição e não a divide de maneira irremediável.

No caso de disputa, sabe-se que Marcelo Baiocchi conta com cerca de 18 votos, enquanto José Carlos Palma tem 11 definidos. Aliados do primeiro avaliam que pode chegar a 20 votos dos sindicatos empresariais. Aliados do segundo apostam que pode obter 15 votos.

A tendência é que Marcelo Baiocchi seja eleito. Mas o próprio empresário tem sugerido aos aliados, sobretudo aos mais radicais, que uma instituição que tem de representar todos, e não apenas os grupos “x” ou “y”, não deve marchar “desunida”. Por isso advoga uma aliança global, em que nenhuma das partes se sinta “humilhada”. Portanto, a tendência é que Marcello Baiocchi e José Carlos Palma dividam o poder, de maneira democrática, como quer a maioria dos líderes empresariais.