ACM Neto supera Jaques Wagner, do PT, e lidera pesquisa para governador da Bahia

Levantamento do Paraná Pesquisa mostra o líder do DEM com 49,3% e o petista tem 21,4%

ACM Neto: liderança na Bahia | Foto: Reprodução

Antônio Carlos Magalhães era uma espécie rei da Bahia. Mesmo quando não era o governador, Toninho Malvadeza mandava e ai de quem não o obedecesse.

Mas ACM morreu em 2007 e, desde então, a “nobreza” do PT tomou conta da “monarquia” baiana. O PT ficará pelo menos 16 anos no poder.

A hegemonia dos reds começa a ser ameaçada pelo ex-prefeito de Salvador ACM Neto (partido Democratas), espécie de Toninho Ternura (mas que, dizem, sabe ser Malvadeza). Levantamento do instituto Paraná Pesquisas mostra o neto de Toninho Malvadeza com 49,3% e seu principal adversário, o senador Jaques Wagner, do PT, com 21,4%

Jaques Wagner, senador pela Bahia | Foto: José Cruz/Agência Brasil

Jaques Wagner, com seu estilo malemolente de personagem de Jorge Amado, lembra um ACM moderado e já governou a Bahia por dois mandatos, além de ter feito o sucessor, Rui Costa, eleito e reeleito. O PT da Bahia, apesar de denúncias contra Jaques Wagner, escapou da hecatombe que levou Lula da Silva à cadeia e Dilma Rousseff ao impeachment. Trata-se de um PT tanto moderando quanto competente na gestão da coisa pública.

ACM Neto contribuiu, de maneira decisiva, para a vitória de seu candidato a prefeito de Salvador, Bruno Reis, do DEM, no primeiro turno. Obteve 64,2% dos votos válidos.

O poder do PT em nível de Estado está se esgarçando? A pesquisa sugere que sim. Ressalte-se que o PT baiano tem uma imensa capacidade de reação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.