16 principais players das eleições de 2020

Os quatro players mais citados foram Ronaldo Caiado, Daniel Vilela, José Nelto e Delegado Waldir Soares

Certamente, há mais do que 16 players na disputa eleitoral para prefeito em Goiás no ano de 2020. Mas os 16 listados talvez sejam os mais emblemáticos e foram escolhidos a partir de avaliações de 20 políticos, marqueteiros, pesquisadores e jornalistas. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, do partido Democratas, ficou em primeiro lugar — disparado. Pois, segundo os entrevistados, operou, politicamente, em todo o Estado e, em várias cidades, com presença física. Gravou vídeos e fez fotos com dezenas de candidatos. E, segundo pesquisas, seu apoio tem peso eleitoral. Chegou a operar mudanças em algumas cidades. Ele e sua gestão são bem avaliados em todo o Estado. Deles dizem: é o “governador da decência”.

O segundo mais bem votado foi o presidente do MDB, Daniel Vilela, que, segundo os ouvidos, também articulou em todo o Estado. O terceiro foi José Nelto, do Podemos, que, como Ronaldo Caiado e Daniel Vilela, operou de Águas Lindas, no Entorno de Brasília, a Porangatu, no Norte de Goiás. O deputado federal Delegado Waldir Soares, do PSL, também apareceu bem avaliado. Ele também foi citado como agregador, pois compôs com vários candidatos no interior, às vezes com aliados “dobrando” com postulantes do MDB.

A lista está disposta em ordem alfabética, e não de importância política.

1
Adib Elias/Podemos

Adib Elias, prefeito de Catalão | Foto: Jornal Opção

Cognominado “Rei do Sudeste”, o prefeito de Catalão tem influência em praticamente toda a região. Um dos nomes fortes de Ipameri, Janinho Pacheco, é seu aliado. Em Catalão, aparentemente, não tem rival à sua altura,

2
Alexandre Baldy/Progressistas

Alexandre Baldy: ex-deputado federal e ex-ministro| Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

Alexandre Baldy operou em todo o Estado, às vezes por meio de seu principal aliado, o deputado federal Adriano do Baldy. Jogou firme a favor de Roberto Naves, em Anápolis, e de Vanderlan Cardoso, em Goiânia. Além de manter ligação estreita com vários postulantes no interior, como em Cidade Ocidental (Fábio Corrêa) e Bela Vista de Goiás (Nárcia Kelly).

3
Célio Silveira/PSDB

Célio Silveira, deputado federal pelo PSDB | Foto: Renan Accioly/ Jornal Opção

O deputado federal operou com firmeza nas cidades do Entorno de Brasília, como Luziânia (bancou Diego Sorgatto), Valparaíso (Pábio Mossoró), Novo Gama (Sônia Chaves) e Cidade Ocidental (Alex “Ninja” Batista). Mas também operou fora da região, em cidades como Jaraguá e Morrinhos. Mostrou-se hábil articulador. Tende a deixar o PSDB em 2022. MDB e Democratas querem conquistar seu passe.

4
Daniel Vilela/MDB

Daniel Vilela: presidente do MDB em Goiás| Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O presidente do MDB operou em praticamente todas as cidades de Goiás. Tanto que seus aliados, brincando a sério, o chamam, às vezes, de Daniel “Viajando” Vilela. Os candidatos a prefeito da legenda aprovaram sua atuação, considerada justa e firme. Em Goiânia, tendo a parceria de Gustavo Mendanha e Agenor Mariano, não deixou a campanha de seu pai, Maguito Vilela (internado no Hospital Einstein, em São Paulo), perder musculatura.

5
Delegado Waldir Soares/PSL

Delegado Waldir Soares: deputado federal pelo PSL | Foto: Reprodução

O deputado federal articulou com firmeza em quase todo o Estado, com candidatos fortes em algumas cidades, como Itumbiara (Gugu Nader) e Caldas Novas (Carlos Eduardo Beleli). Provando que não é radical, fez composições em vários municípios. Em Porangatu, por exemplo, bancou o vice, Capitão Pires, da candidata do Podemos, Vanuza Valadares. O parlamentar deve ser candidato a senador ou, até, a governador em 2022.

6
Diego Sorgatto/DEM

Diego Sorgatto, deputado estadual | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

O deputado estadual trocou o PSDB pelo Democratas e travou uma campanha inicialmente difícil contra dois candidatos da máquina pública — a Professora Edna Aparecida, do Podemos, e Wilde Cambão, do PSD. Num momento, Edna era a prefeita e, por isso, ampliou sua base. Depois, Cristóvão Tormin reassumiu, colocando a máquina pública à disposição de Cambão. Mesmo assim, o jovem político conseguiu se manter firme, na liderança.

7
Gustavo Mendanha/MDB

Gustavo Mendanha, prefeito de Aparecida de Goiás | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Este jovem de 38 anos cresceu política e administrativamente (é tido como um dos gestores mais inovadores do Estado). Na eleição deste ano, além de ter quase 80% das intenções de voto para sua reeleição em Aparecida de Goiânia, se colocou como líder político na capital, se tornando uma espécie de “padrinho” daquele político que praticamente o “criou”, Maguito Vilela. É cotado, inclusive, para disputar o governo de Goiás em 2022.

8
Humberto Machado/MDB

Humberto Machado, ex-prefeito de Jataí | Foto: Reprodução

O candidato a prefeito de Jataí pelo MDB, Humberto Machado, tem fama dupla: de ser um gestor altamente eficiente e de não perder eleição. Poderia estender sua força política para municípios vizinhos, mas se contenta em ser o principal player de Jataí.

9
Jânio Darrot/PSDB

Jânio Darrot, prefeito de Trindade | Foto: Fábio Costa

A debacle da cúpula do PSDB é enorme e prejudica seus candidatos praticamente em todo o Estado. O prefeito de Trindade escapou incólume à queda do partido. Tanto que exerce influência em várias cidades, notadamente em Trindade. Fizeram tudo para esvaziá-lo no município, mas o gestor municipal continua com uma influência poderosa. Por dois motivos: é competente como gestor e é decente como político e indivíduo. Pode ser candidato a deputado federal, senador ou governador em 2022. Tem cacife. É cobiçado para uma aliança com o MDB de Daniel Vilela.

10
José Nelto/Podemos

José Nelto, deputado federal | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O deputado federal parece que é onipresente. Repórteres conversam com ele e ficam sabendo que está na campanha do Dr. Lucas da Santa Mônica (Podemos), em Águas Lindas, e, dali a pouco, são informados de que estar em Porangatu, no Norte de Goiás, na campanha de Vanuza Valadares (Podemos). No mesmo dia aparece em Posse, na campanha de Márcio Passos (Podemos), no Nordeste goiano. Deve disputar a reeleição em 2022 e o Senado em 2026.

11
Lissauer Vieira/PSB

Lissauer Vieira, presidente da Assembleia Legislativa | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás é um fenômeno. Jovem, com 40 anos, articulou em vários fronts e se tornou um dos principais aliados do governador Ronaldo Caiado, do Democratas. Articulou este ano em várias cidades, inclusive em Goiânia. Deve ser candidato a deputado federal ou a vice-governador em 2022.

12
Paulo do Vale/Democratas

Paulo do Vale, prefeito de Rio Verde | Foto: Reprodução

O prefeito de Rio Verde articula mais no município. Consolidou a imagem de que é um gestor eficiente. Opera numa cidade que tem mais de 130 mil eleitores e, por isso, vai ser importante no projeto da reeleição do governador Ronaldo Caiado.

13
Roberto Naves/Progressistas

Roberto Naves | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O prefeito de Anápolis deve derrotar Antônio Gomide, do PT  o que, por si, é um grande feito. Porque o petista era considerado “não-derrotável”. Mais conhecido como gestor, dos mais eficientes, Roberto Naves também é um operador político competente. A aliança entre o governador Ronaldo Caiado e Vanderlan Cardoso tem o dedo hábil e conciliador do líder político.

14
Ronaldo Caiado/Democratas

Ronaldo Caiado, governador de Goiás | Foto: Reprodução

O governador de Goiás é considerado o maior articulador político das eleições de 2020. Em Goiânia, por exemplo, dividiu as oposições, afastou Vanderlan Cardoso (PSD) de uma aliança com o MDB e o trouxe para seu lado. Em todo o Estado, operou com habilidade. Mostrando que é um político autêntico, não se encastelou no Palácio das Esmeraldas. Pelo contrário, visitou dezenas de município, dando seu apoio aos aliados e conquistando novos aliados. Político deve ser “presente”. Ronaldo Caiado mostrou que é.

15
Vanderlan Cardoso/PSD

Vanderlan Cardoso, senador | Foto: Fernando Leite

O senador é um político articulado. Forte em Goiânia, onde é candidato a prefeito, articulou também em outras cidades, como Senador Canedo, Bela Vista de Goiás e Caldazinha, para citar apenas algumas. Ao se aliar ao governador Ronaldo Caiado, mostrou habilidade e que tem um grupo político.

16
Vilmar Rocha/PSD

Vilmar Rocha, presidente do PSD em Goiás | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

O ex-deputado federal e presidente do PSD mostrou que é líder ao aceitar o acordo político entre seu candidato a prefeito, Vanderlan Cardoso, e o governador Ronaldo Caiado. Mostrou sobretudo que é partidário. O ex-parlamentar articulou na maioria dos municípios e gravou vídeos e mensagens de apoio. Não só. Ele esteve pessoalmente nos municípios, dando apoio e solidariedade aos seus candidatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.