Por que amo a cidade de Goiânia

Vim passar uns dias. Mas, como gostei tanto, já moro na cidade há 22 anos


Cilas da Silva Gontijo


Não sou goianiense de nascença, mas me considero um do coração, pois Goiânia mora dentro dele sem pagar aluguel. Posso dizer que a amo.

Cheguei aqui em 1999, vindo do Estado do Pará, para um passeio e para conhecer a cidade. Lá pelas bandas de minha terra, a capital goiana era muito falada e elogiada. Dizia que era uma cidade de muitas oportunidades, principalmente para o trabalho, e de um custo de vida acessível ao menos favorecidos.

Realmente, ao desembarcar na antiga rodoviária — já era muito bonita naquela época, imagine a nova de hoje —, pude constatar, de cara, o carisma dessa que, para mim, já era uma metrópole.

Vim passar uns dias. Mas, como gostei tanto, já moro na cidade há 22 anos. E não me arrependo de maneira nenhuma. Cidade de um povo acolhedor, hospitaleiro, de gente bonita e trabalhadora.

Cidade bem-cuidada, com praças aconchegantes, arborizada e muito entretenimento para todas as idades. Cidade que acolhe bem os seus imigrantes, e dá oportunidades para todos que buscam aqui sua colocação.

Para os que gostam de se reunir em igrejas, há várias por toda a cidade. Para os que curtem um barzinho e churrasquinho com a famosa “jantinha”, a cada esquina tem um. Claro que existe também os bares e restaurantes mais sofisticados para os endinheirados. Há boates para os que gostam de dançar, muitos shoppings para um bom passeio. E, claro, na capital de Goiás não poderia faltar pamonharias. Existem centenas espalhadas por toda a cidade.

Na atualidade, com seus muitos arranha-céus que dá gosto de ver, seus bosques com nascente de água, seus rios, como o Meia Ponte, e o Ribeirão João Leite, uma paisagem de muito verde que me faz lembrar por vezes a minha terra natal.

Claro que precisa melhorar. Por exemplo: a população precisa cuidar mais das nascentes dos rios e das matas. Mais bem-cuidada, com proteção ambiental redobrada, a cidade ficará ainda mais bela e atraente. O trânsito carece de mais investimentos e interferências, para uma melhor fluidez. A segurança também precisa melhorar. O transporte público tem deixado a desejar.

São problemas pontuais — que afetam não só Goiânia, e sim todas as grandes cidades. No geral, Goiânia ainda é um local muito bom de se viver.

Parabéns, bela menina dos ipês amarelos, brancos, rosas e roxos, pelos seus 88 anos de idade.

Poema de Maurício S. M. Júnior

São os pés de Pequi
São os contos de esquina
São os ipês as florir
Nossa bela menina!

E a cultura do Cine
E a riqueza do Ouro
E o parque dos jovens
De uma tarde tão brava

São os versos do Vento
O bosque em assembleia
O buriti verde em flor
É o amor em expansão

Céu Azul de cor rosa
Conversa afiada, um papo, uma prosa
De uma tarde calada
De um morro o além da madrugada

São os versos de Hortêncio
São os cantos de Orlando
Tanta coisa bonita
Coração do Brasil

Nossa bela menina
Que guarda tanta história
Vai do choro a Viola
De uma vida em raiz.
Goiânia.

Cilas da Silva Gontijo é estudante de Jornalismo na Faculdade Araguaia.

4 respostas para “Por que amo a cidade de Goiânia”

  1. Avatar Keyla Gontijo disse:

    Lindo texto, amo essa cidade, se eu pudesse moraria aí novamente até morrer, mas infelizmente não posso. Foi a cidade mas bela que já morei e amo… Saudades Goiânia.

  2. Avatar Patrícia Alves disse:

    Goiânia quem bebe da água daqui, sempre volta.

  3. Avatar Adevania Ribeiro disse:

    Vi minha vida e minha história mergulhada neste texto lindo que escreveste, olha, quando li parecia que estava lendo minha própria história, a única diferença é que cheguei em Goiânia 2 anos antes, em 1997.

  4. Avatar Anizabete disse:

    31 anos que moro em Goiânia,já me sinto uma Goianiense, kkkk!!
    Parabéns Cilas,texto maravilhoso👋👋👋👋👋

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.