O presidente da Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia, André Fortaleza (MDB), tem convocado o alto escalão da prefeitura para esclarecimentos na Casa. Nesta segunda-feira, 12, era esperado o Secretário de Planejamento e Regulação Urbana, Júlio César. O titular precisava explicar aos vereadores quais foram os critérios para o credenciamento e distribuição de vagas das feiras especiais de Natal na cidade já que o serviço foi terceirizado e o valor da taxa cobrada sofreu aumento. No entanto, ele não compareceu.

Fortaleza contou que Júlio César enviou um comunicado de ausência meia hora antes do início da sessão. “Não irei mais tolerar isso”, afirmou o presidente, lembrando que o secretário municipal de Infraestrutura, Mário Vilela, que havia sido convocado em outubro deste ano, também deixou de ir à Câmara.  

Mesmo sem a presença do secretário de Planejamento e Regulação Urbana, os parlamentares debateram sobre o assunto. No lugar dele discursou uma representante dos feirantes. Segundo a categoria, a empresa tem cobrado taxas abusivas pelas bancas. “É injusto você terceirizar um lado da feira, criando uma situação na qual uma parte paga 22,37 reais e outra R$ 250 reais”, denunciou Adriana Silva.