Vilmar Rocha assume supersecretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Cidades

Presença de Vilmar Rocha melhorará o trânsito de Goiás em Brasília, uma vez que é grande a possibilidade de o também pessedista Gilberto Kassab assumir o Ministério de Cidades, diz Marconi

Presença de Vilmar Rocha melhorará o trânsito de Goiás em Brasília, uma vez que é grande a possibilidade de o também pessedista Gilberto Kassab assumir o Ministério de Cidades, diz Marconi

O governador Marconi Pe­rillo (PSDB) anunciou na terça-feira, 23, o terceiro secretário de seu novo governo. No Palácio das Esmeraldas, o tucano reeleito apresentou Vilmar Rocha para a Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hí­dri­cos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos. Vil­mar foi candidato ao Senado pelo PSD nas eleições de 2014, ob­tendo mais de 1 milhão de votos. Entretanto, ele foi derrotado pelo democrata Ronaldo Caiado. Vilmar já havia sido chefe da Casa Civil no atual governo de Marconi. Ao explicar a decisão, o governador lembrou que o ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), deve assumir o Minis­tério de Cidades. “Vai melhorar, ainda mais, nosso trânsito em Brasília, já que Vilmar tem um bom diálogo com Kassab, além de serem do mesmo partido”, sustentou, completando que, caso Kassab não se confirme, Vilmar tem força política suficiente pra fazer uma boa gestão à frente da secretaria. “É uma área muito desafiante, mas, com o auxílio e bom senso do governador, faremos muitos avanços”, disse o novo secretário.

Dilma anuncia “pacote” de ministros

Na noite de terça-feira, 23, a presidente Dilma Rousseff anunciou em e-mail enviado pela Secretaria de Comunicação uma lista dos novos ministros que vão compor o alto escalão do governo em seu segundo mandato. O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), será o novo ministro da Defesa, e o governador do Ceará, Cid Gomes (Pros), assumirá a Educação. Dado como um nome certo para ganhar um cargo na Esplanada, o ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD) vai para o disputado Ministério das Cidades. Mais nomes:  senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) no Ministério da Agricultura; Eduardo Braga (PMDB-AM), no Ministério de Minas e Energia; deputado federal Eliseu Padilha (PMDB-RS) na Secretaria de Aviação Civil; Helder Barbalho (PMDB-PA) no Ministério da Pesca; Vinícius Lage (PMDB-AL) continua no Turismo.

Cresce número de empresas inadimplentes

A quantidade de empresas com contas em atraso voltou a crescer em novembro. A inflação, o encarecimento do crédito e a estagnação da economia são alguns dos motivos ressaltados pela economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti. Houve alta de 7,44% no número de empresas inadimplentes, em relação a 2013. Neste ano, ainda houve um crescimento de 1,1% na quantidade de pessoas jurídicas, se comparado a outubro. As empresas do setor de serviços lideram o ranking com uma alta de 11%. A segunda maior alta foi no setor de indústrias (6,93%), seguido pelo comércio (6,32%). Por regiões, o aumento no número de empresas inadimplentes foi maior em: Sudeste (8,07%), Nordeste (7,42%) e Centro-Oeste (5,09%).

Presidente sem ajuda do MPF

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo (PT), disse na terça-feira, 23, que o Ministério Público Federal não poderá ser consultado para balizar a escolha dos nomes que integrarão a nova equipe ministerial. A presidente Dilma havia manifestado, um dia antes, tal intenção. A sinalização esperada pelo governo é quanto aos nomes citados nas delações premiadas de presos pela Operação Lava Jato, da PF, que investiga irregularidades em negócios da Petrobras. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, adiantou que não poderia dar informação, pois o processo corre em segredo de Justiça. Quanto aos comentários do ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa, de que o MPF não é “órgão de assessoria”, Cardozo ironizou: “Ter informações é algo básico. É natural que um governante queira obter informações para formar a sua equipe”.

Colégio goiano tem destaque no Enem

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou, na segunda-feira, 22, a lista com o desempenho de cada escola no Enem de 2013. O Colégio WR, de Goiânia, é o que obteve a melhor média de Goiás. Foram 686,85 na prova objetiva e 774,21 na redação. Com o índice, o WR se encontra na 33ª colocação nacional. Na Região Centro-Oeste, a instituição ficou atrás apenas do Colégio Olimpo, do DF, que cravou o 16º lugar. A maioria das instituições que obtiveram melhores notas no País se encontram no Sudeste. Conside­rando o novo indicador de nível socioeconômico, é possível afirmar que as dez escolas de Goiás com as melhores notas no exame têm padrão “alto” ou “muito alto”.

Caso Sony: Coreia do Norte ameaça ataques contra Estados Unidos

A Coreia do Norte ameaçou ataques contra os Estados Unidos, após o presidente norte-americano, Barack Obama, acusar formalmente o país pelo ataque virtual à Sony Pictures. O comunicado foi divulgado na agência de notícias oficial coreana KCNA, no início da semana. “O Exército e o povo da Coreia do Norte estão totalmente prontos para entrar em confronto com os Estados Unidos em todos os espaços de guerra, incluindo guerra cibernética”, dizia o texto. Obama tinha afirmado que o ataque inicial não era um ato de guerra, mas sim um ato de cibervandalismo com custos elevados. No fim de novembro, o grupo Sony Pictures foi alvo de um ataque reivindicado pelo grupo de hackers Guardiães da Paz (GOP). Diversas informações foram roubadas. Ameaças terroristas também foram feitas, caso o filme “A Entrevista” fosse exibido. A comédia satírica é sobre um complô fictício da agência de inteligência dos Estados Unidos (CIA) para assassinar o líder norte-coreano Kim Jong-un. Devido à invasão, a Sony Pictures chegou a anunciar o cancelamento da estreia do longa, mas voltou atrás.

semana

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.