Iris volta ao cenário oficialmente e sobressai em pesquisa

“Fui convencido a disputar mais essa”, disse Iris Rezende sobre pré-candidatura ao governo de Goiás / Foto:Fernando Leite/Jornal Opção

“Fui convencido a disputar mais essa”, disse Iris Rezende sobre pré-candidatura ao governo de Goiás / Foto:Fernando Leite/Jornal Opção

Após recuo do empresário Júnior Friboi, o PMDB oficializou na tarde da quarta-feira, 11, a pré-candidatura de Iris Re­zende ao governo do Estado. A cerimônia de homologação ocorreu no auditório da Assembleia Legislativa de Goiás. Iris afirmou que só decidiu representar o partido após reunião com deputados federais e estaduais da sigla. “Até antes de ontem não era pré-candidato, mas em reunião com os deputados, fui convencido a disputar mais essa”, disse na cerimônia.

No dia seguinte, o presidente do PMDB em Goiás, o de­putado estadual Samuel Bel­chior, disse que, após a oficialização, não acredita que os partidários que apoiavam a candidatura de Friboi e que pretendem disputar as eleições nas chapas proporcionais, desistirão do pleito. “Não vai desistir ninguém. Aqui é o seguinte: se daqui para lá [até as convenções] acontecer um desastre e a gente não fizer alianças e montar chapas, são outros quinhentos”, avaliou.

Iristas garantem que o deputado federal Ronaldo Caiado (DEM) comporá a cha­pa com Iris Rezende. Ainda sustentam negociações com Vanderlan Cardoso (PSB). Nos bastidores, há a hipótese de que, se não for Vanderlan, o vice para compor com Iris será Ar­mando Vergílio (SD). Con­forme levantamento do Ins­tituto Verus, o cenário apresenta uma intenção de voto polarizada entre Iris e Marconi Pe­rillo (PSDB), que segue à frente na espontânea.

Violência aumenta na capital e região metropolitana

O número de homicídios na capital e região metropolitana assusta com 18 mortes, em 24 horas, da quinta-feira, 12, até o dia seguinte. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), no mês de maio, 174 homicídios foram registrados no Estado. Até agora, março foi o mês mais violento, com 222 pessoas assassinadas em Goiás. “Em datas festivas a gente espera que aumente o número de ocorrências”, afirmou a delegada Silvana Nunes, sobre a relação com a Copa do Mundo. Goiânia está entre as cidades mais violentas. Segundo levantamento da Organização não Governamental Conselho Cidadão pela Seguridade Social Pública e Justiça Penal, Goiânia é 28ª cidade mais violenta do mundo.

Schumacher deixa UTI

O ex-piloto alemão Michael Schumacher, em coma há quase seis meses, saiu da unidade de terapia intensiva (UTI) para ala de reabilitação, também no Hospital de Grenoble, na França, na sexta-feira, 13. Porém, a transferência não sinaliza um quadro favorável ao alemão. Pelo contrário. Conforme a publicação da revista alemã “Bunte”, as chances de recuperação total caíram. Na ala de reabilitação, Schumacher continuará a receber a massagem terapêutica e a tonificação muscular. De acordo com a revista, o heptacampeão está sendo preparado para continuar a recuperação em uma clínica especializada, o próximo passo no tratamento. A assessora do ex-piloto, Sabine Kehm, não se pronunciou sobre o assunto.

Brasil vence na estreia pela Copa 

O início da partida foi de pavor. Um gol contra foi feito por Marcelo. Na sequência, Neymar fez dois gols, um de pênalti, e Oscar marcou outro. O placar final foi de 3×1, e de inúmeras críticas. Nas redes sociais, foi ou não pênalti? Comentários sobre o gol contra, diziam, preconceituosamente, sobre a cor da pele de Marcelo. A cerimônia também recebeu críticas. Em homenagem às riquezas naturais e a cultura do Brasil, os 25 minutos falavam sobre a natureza, as pessoas e o futebol brasileiro. A imprensa internacional falou da quantidade de números de dança e da apresentação, em playback, de Claudia Leitte, Jennifer Lopez e Pit Bull. “Welcome to Brazil” dava boas-vindas ao mundo. Um vídeo do apresentador John Oliver, da HBO, ganhou as redes na quarta-feira, 11, compartilhando as críticas dos gastos e a vontade, contraditória, dos brasileiros de torcer pela seleção. Ainda houve protestos em Porto Alegre, com embate entre manifestantes e policiais.

Afastamento de padre suscita debate sobre fé e preconceito

O afastamento por tempo indeterminado do padre César Garcia de suas atividades religiosas, a partir da tarde da terça-feira, 10, pela Ar­quidiocese de Goiânia, trouxe novamente a discussão sobre as questões de fé e preconceito. O padre abençoou o casal de arquitetos Léo Romano e Marcelo Trento, juntos há 11 anos, no dia 20 de maio. O padre exercia o sacerdócio em Goiânia, havia 30 anos. Em defesa, disse que a atitude não passou de um ato ousado de bondade, próprio de Jesus Cristo e afirmou que “tratam como delito”. A Igreja Católica abriu um inquérito para apurar o caso. Em nota, a Ar­quidiocese afirmou: “A Igreja Ca­tólica, desde sempre, entende que o casamento é a união estável sacramental entre um homem e uma mulher, para juntos constituírem uma família”. Em rede social, Léo Romano comentou que a reação da Igreja era homofóbica e retrógrada.

Vereadores vetam entrada de água e comida na Câmara

Os vereadores da Câmara Municipal de Goiânia aprovaram um requerimento, na sexta-feira, 13, determinando a proibição da entrada de qualquer pessoa que não seja autoridade municipal ou representante da Justiça. Com a decisão, os grevistas da rede municipal de educação, que ocupam o plenário desde a terça-feira, 10, sofrem com a falta de água e comida. Além disso, sofrem com a falta de energia elétrica desde o dia da ocupação. A greve teve início no dia 26 de maio por cumprimento integral do acordo firmado para o fim da paralisação em 2013, que durou quase um mês, além de uma audiência com o prefeito Paulo Garcia (PT). Um dos professores, disse que a situação é sub-humana, mas que não deixarão o local até que o prefeito e os vereadores deem uma resposta concreta às reivindicações. Já na área da saúde, os trabalhadores municipais estão em greve, desde a segunda-feira, 9. A categoria não requer o impeachment do prefeito, como os professores, mas reivindicam pelo pagamento integral da data-base de 2014, ainda neste ano.

Foto: Ricardo Stuckart Filho

Foto: Ricardo Stuckart Filho

Deixe um comentário