Após dengue e chikungunya, casos de malária alertam goianienses

O vírus é transmitido pelo vulgo mosquito-prego que tem hábitos alimentares noturnos | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O vírus é transmitido pelo vulgo mosquito-prego que tem hábitos alimentares noturnos | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Cinco casos de malária foram identificados recentemente em Goiás, causando alerta geral na população. Nos três primeiros casos, os infectados moram na região próxima ao Parque Flamboyant, e a quarta pessoa infectada é frequentadora assídua do parque. Com o foco da doença possivelmente no local, uma força-tarefa foi criada pelas Se­cretarias Estadual e Mu­nicipal de Saúde para combater o agente transmissor, o mosquito Anopheles. A ação conjunta visa verificar outros possíveis focos do mosquito e outras pessoas que apresentem sintomas da doença, a fim de encerrar a cadeia de transmissão. O vírus é transmitido pelo mosquito-prego (nome popular do Anopheles), que tem o hábito de sair no final da tarde ou ao anoitecer para obter sangue. “O Anopheles fica em águas paradas e rios mansos, com correnteza leve, e uma pessoa infectada pode ficar com o vírus incubado por duas semanas até 60 dias”, explica.

Depois da infecção, o quadro clínico é variável, mas geralmente inclui calafrios, febre alta, sudorese abundante, cansaço, dor de cabeça e no corpo. Em 2014, o Estado registrou 39 casos da doença, sendo que 8 aconteceram com pessoas que haviam viajado para Gui­ana Francesa, África do Sul, Guiné Bissau ou Somália. Ou­tras dez pessoas foram in­fec­tadas em outros Estados.

UE recusa aliança com Síria para combater terrorismo

Os chefes da diplomacia da União Europeia (UE) rejeitaram aliar-se ao presidente sírio Bashar al-Assad para derrotar o movimento extremista de Estado Islâmico, na Síria e no Iraque. “Em consequência das suas políticas e ações, o regime de Assad não pode ser um parceiro na luta contra o Estado Islâmico”, declararam os 28 Esta­dos-membros, nas conclusões aprovadas pelo Conselho de Ministros dos Negócios Estran­geiros, em que responsabilizam Assad de ter permitido o “florescimento” de grupos terroristas. No total, a UE sancionou 211 pessoas e 63 entidades sírias. Os Estados-membros ainda proibiram a exportação de combustível para aviões e outros aditivos para a Síria.

Obras requalificarão a Praça Cívica

As empresas Construtora Biapó e Marson Engenharia apresentaram, no início da semana passada, propostas para as obras de requalificação da Praça Pedro Ludovico Tei­xeira. O projeto de requalificação da também conhecida como Praça Cívica está entre os 425 projetos selecionados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pelos Minis­té­rios de Cultura e do Planejamento, Or­çamento e Gestão. Os recursos serão utilizados para obras de reestruturação, reconstrução e conservação de imóveis e espaços públicos.  Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Sus­tentável, Paulo César Pereira, as propostas devem respeitar os aspectos históricos, a importância da execução do projeto e a acessibilidade do local. “A nossa intenção é devolver a Praça Cívica às pessoas.”

Além de confessar outras mortes, suposto serial killer ameaça presos e agride repórter fotográfico

O delegado titular da Dele­gacia Estadual de Investigação de Homicídio (DIH), Murilo Polati, afirmou na quinta-feira, 23, que o suposto serial killer Tiago Henri­que Gomes da Rocha, 26 anos, con­fessou, em segundo depoimento, a morte de 29 pessoas, en­tre mulheres e pessoas em situação de rua. “Ao lado da nova de­fesa, ele negou cinco mortes, não quis se manifestar a respeito de quatro, e um dos crimes ditos por ele não foi consumado”, disse. Inicial­mente, depois da prisão realizada no dia 14 deste mês, o vi­gilante Tiago Henrique decla­rou aos delegados da força-tarefa que assassinou 39 pessoas. Na quarta-feira, Tiago Henrique foi transferido para o Núcleo de Custódia do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia (CPP). Se­gundo o delegado, ao chegar ao presídio ele quis manifestar um po­derio. “Conforme situação repassada pelos agentes prisionais, ele disse que mataria lá dentro co­mo matou aqui, mas foi retaliado na mesma hora pelos de­mais presos e não causou mais pro­blemas”, finalizou. Durante a transferência, ele agrediu um profissional de imprensa. Ele desferiu um chute no abdômen do repórter fotográfico Edilson Pelikano.

Dólar tem maior alta desde 2005

O dólar comercial fechou com alta de 1,35%, a R$ 2,514 na venda na quinta-feira, 23. O valor de fechamento é o maior desde 29 de abril de 2005, quando ficou em R$ 2,528. A alta é a quarta seguida da moeda, acumulando um ganho na semana de até 3,34%. Em 2014, o dólar acumula valorização de 6,63%. Um dos motivos principais é a defensiva dos investidores na penúltima sessão, antes do segundo turno das eleições presidenciais no Brasil. A alta do dia foi registrada em meio às expectativas de que a presidente Dilma Rousseff (PT) poderia aparecer à frente do candidato Aécio Neves (PSDB) nas pesquisas eleitorais seguintes, que foram confirmadas pela Datafolha e Ibope.

Sindicato determina fim da greve de PF

Os 27 sindicatos regionais da Federal Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) decidiu pôr fim a greve da categoria em reunião na terça-feira, 21, um dia após o anúncio de paralisação feito pela Polícia Federal (PF). A decisão foi aprovada por conta da intervenção do ministro interino da Casa Civil, Valdir Simão, e do ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini. Os representantes firmaram o compromisso de solucionar a crise da Polícia Federal.

A greve foi motivada por uma medida provisória, encaminhada ao go­verno, que cria prerrogativas políticas para o cargo de delegado e o transforma numa espécie de “policial-juiz”. Os policiais afirmam que a mudança tira a autoridade e a perspectiva profissional dos demais cargos policiais.

semana1

Deixe um comentário