Goiás registrou de janeiro a dezembro do ano passado 1.699 registros de abusos sexuais contra crianças de 0 a 12 anos. Em 2021, os registros constam 1.502. Isto é, houve um crescimento de mais de 13% dos casos notificados no Estado.

Os dados foram obtidos junto à Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), nesta segunda-feira, 27. A pasta salienta que as informações podem sofrer alterações, pois não estão consolidadas.

“O levantamento é feito com informações do RAI (Registro de Atendimento Integrado). Por se tratar de registro inicial da informação, considerando que não são índices contabilizados a partir dos resultados dos inquéritos, a informação ainda não está consolidada”. A estatística pode flutuar devido ao andamento das investigações e a alteração de tipificações de naturezas registradas de forma temporária”, cita trecho da nota.

A SSP-GO destaca que os números têm aumentado devido às “ações efetivas realizadas pela Segurança Pública nos últimos anos”, que estariam vencendo “as subnotificações e encorajando as vítimas, familiares das vítimas ou até mesmo vizinhos e conhecidos, a buscarem apoio policial”.

Adolescentes

Por outro lado, o número de casos de abusos sexuais contra jovens de 12 a 17 anos diminuíram. Passaram de 1.239 para 1.196, ou seja, queda de 3,6%.

De acordo com o documento, a maioria dos crimes investigados, tanto de crianças quanto de adolescentes, foram praticados por familiares, amigos ou conhecidos da vítima e dentro do ambiente familiar.