Vitti deve ser eleito para comandar Colegiado de Presidentes das Assembleias Legislativas

Presidente do Legislativo goiano participa da 21ª Conferência Nacional (CNLE) em Foz do Iguaçu (PR)

Presidente da Alego, José Vitti | Foto: Ruber Couto/ Alego

A atual crise política e o cenário de incertezas no país devem ser os temas que dominarão a 21ª Conferência Nacional (CNLE), organizada pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), que será realizada entre quarta-feira (7/6) e sexta-feira (9), em Foz do Iguaçu (PR).

Presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, deputado José Vitti (PSDB) representará a Casa no que é o maior evento de parlamentares da América Latina e também articula sua candidatura à presidência do Colegiado de Presidentes das Assembleias Legislativas.

Informações de bastidores dão conta que o tucano goiano deve ser eleito presidente na sessão desta quarta (7). No entanto, em entrevista coletiva na Alego, ele prefere ser mais cauteloso. “Trabalhei, já há algumas sinalizações positivas em relação à minha candidatura. Não sei se terei outro adversário. Continuarei trabalhando e vamos ver como vai ser lá”, disse.

A Conferência, na qual são esperados mais de 1,8 mil participantes de todas as esferas da sociedade, tem o objetivo de promover, por meio do intercâmbio de ideias, o fortalecimento do Legislativo Estadual. Ao longo dos três dias, serão abordados temas essenciais para o País e os Estados, como as reformas Trabalhista, Previdenciária, Política e Eleitoral, crise financeira estadual, entre outros.

Na quinta (8), será iniciado o debate sobre as principais dificuldades enfrentadas pelos estados e quais as soluções. O primeiro quadro contará com presença de governadores das cinco regiões, dentre eles, o de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). Esta plataforma está prevista para ter início às 9h30, e será mediada pelo jornalista Heraldo Pereira, da Rede Globo.

Para José Vitti, o governador de Goiás tem muito a contribuir com o debate mostrando as medidas que foram adotadas para que o estado sentisse o menos possível a crise econômica que assolou o país. Segundo o legislador, Goiás foi um dos primeiros, senão o primeiro estado a encaminhar superação da crise, por meio de ações de austeridade implantadas, como a PEC do Teto de Gastos.

A expectativa é trazer à tona discussões políticas e econômicas que afetam a sociedade, apontando possíveis soluções. Esse intercâmbio de ideias busca, ainda, melhorar as políticas públicas regionais com inovações e soluções adotadas em outros estados.

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.