Vitória eleitoral em Goiás credencia Marconi a voo nacional

Avanço do PSDB no Estado reforça nome do governador goiano como opção do partido para a disputa pelo Planalto em 2018

Durante encontro estadual do PSDB em Goiânia, governador Marconi Perillo confirma os nomes de Giuseppe Vecci e Fernando Cunha Neto com pré-candidatos na capital e em Anápolis | Foto: Gabinete de Imprensa

Governador Marconi Perillo durante encontro estadual do PSDB em Goiânia | Foto: Gabinete de Imprensa

O avanço do PSDB e dos partidos aliados da base do governo nas eleições municipais deste ano deu mais musculatura a um eventual projeto político nacional do governador goiano Marconi Perillo.

O tucano, citado entre as principais lideranças de seu partido como opção para a corrida pelo Palácio do Planalto, já havia ampliado sua projeção nacional com obras e programas replicados ao redor do País. Além disso, se tornou porta-voz dos chefes de Executivo do Centro-Norte do Brasil. Agora, com o avanço nos municípios, aumentam as apostas de que ele entrará de vez no xadrez do tabuleiro presidencial.

A possível pré-candidatura de Marconi ao Planalto, na cabeça da chapa ou como opção à vice-presidência, tem sido apontada pela imprensa nacional desde o início do ano. O site Brasil 247 já citou o governador de Goiás como provável escolha para a vice de uma eventual candidatura de Geraldo Alckmin. A revista Isto É Dinheiro afirmou que Marconi é citado em Brasília na bolsa de nomes do partido. A revista Veja vem dando os passos das articulações em torno do governador. Ele foi citado ainda para voos nacionais pelos jornais O Globo e Jornal de Brasília.

Com 77 prefeitos eleitos, o PSDB é o partido que elegeu o maior número de prefeitos em Goiás. Comparado ao quadro das eleições de 2012, o de 2016 também revela que o PSDB foi a legenda que mais cresceu em número de prefeitos eleitos. Em 2012, elegeu 52. Nestas eleições, 77. A sigla aumentou em 25 o número de candidatos consagrados nas urnas.

O PMDB, que possui o maior número de filiados em todos os estados, elegeu em Goiás 42 prefeitos, 35 a menos do que o PSDB. Em 2012, o PMDB liderou as eleições no Estado com a vitória de 57 prefeitos. Neste ano, o partido diminuiu o quadro em 15. O PT, que aglutina o segundo maior número de filiados do país, elegeu em Goiás somente três prefeitos, 15 a menos do que no pleito de 2012. Juntos, PMDB e PT perderam 30 prefeitos de seus quadros. Os dois partidos também são os que acumulam a maior queda em relação às ultimas eleições.

Além do PSDB, somente mais dois partidos ampliaram a vitória nestas eleições, embora o número seja bem menor. O PR e o PP aumentaram, respectivamente, o número de prefeitos eleitos em oito e cinco. Todos os outros partidos de maior capilaridade: DEM, PSD, PTB, e PSB tiveram seus quadros diminuídos.

Ao eleger o maior número de prefeitos e também ser o partido que mais ampliou o quadro de eleitos, o PSDB desbanca a liderança do PMDB em Goiás (a qual o PT tentou suplantar).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.