Vídeo: no Dia dos Pais, empresa entrega a idoso R$ 420 perdidos em golpe da nota falsa

Loja havia lançado uma nota ilustrativa com o valor e golpista se aproveitou da boa fé do senhor, de 75 anos, morador de Unaí (MG)

Um brinde oferecido por uma loja especializada em moda ligada à Cannabis sativa, ou maconha, se tornou um golpe na mão de um malandro que estava em liberdade condicional depois de passagens por roubo e receptação.

O brinde era uma nota de 420 reais, obviamente ilustrativa, mas foi usado pelo golpista contra um idoso de 75 anos, na cidade de Unaí (MG), perto do Distrito Federal. O senhor havia emprestado 100 reais a um homem, que lhe pagou com a nota falsa e recebeu, do idoso, um troco de 320 reais.

Frente e verso da nota ilustrativa de 420 reais, que era um brinde da loja Chronic a seus clientes e foi usada para golpe | Foto: Reprodução

A cédula-brinde continha desenhos de um bicho-preguiça e de folhas de maconha e foi uma iniciativa da Chronic, empresa de vestuário que tem como política defender a descriminalização da maconha e o acesso de sua forma medicinal a quem precisa. A loja ressaltou que o uso da nota está amparado no artigo 5º da Constituição Federal, que regulamenta a liberdade de expressão e artística.

Por coincidência (ou não), a empresa entregou ao sr. Gerson, o idoso que sofrera o golpe, a quantia em dinheiro no Dia dos Pais. Veja o vídeo:

Sobre a investigação do caso, a Polícia Civil de Minas Gerais informou que o golpista, de 24 anos, teve a prisão ratificada por tráfico de drogas, já que foram apreendidas porções e um pé de maconha na casa onde ele morava. Ele foi encaminhado ao sistema prisional e está à disposição da justiça.

Sobre o crime de moeda falsa, a polícia esclareceu que não há que se falar nesta tipificação, haja vista ser a cédula de 420 reais uma falsificação grosseira, o que configura, em tese, o crime de estelionato que segue sendo investigado. No entanto, não é possível adiantar novos detalhes sobre a investigação em andamento. Logo que o inquérito for concluído, os esclarecimentos serão prestados à sociedade, diz a PC-MG

Por que 420?
Mas por que fazer uma cédula de 420 reais? O número 420 faz alusão ao universo da Cannabis. A origem da “simbologia” remonta a 1971, quando estudantes de ensino médio de San Rafael, na Califórnia (EUA), encontraram um mapa desenhado a mão que supostamente mostrava a localização de uma plantação de maconha.

Os adolescentes nunca acharam o “tesouro” do mapa, mas havia marcado de se encontrar às 4:20 PM (4h20 da tarde, conforme a tipologia de horários estadunidense). Nunca encontraram a plantação, mas também a hora do encontro nunca mais foi esquecida.

* Com informações do portal G1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.