Viadutos em Goiânia seguem abandonados e oferecem risco a motoristas

Jornal Opção já havia denunciado situação crítica das estruturas em uma das principais avenidas da capital 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Fernando Leite/ Jornal Opção

A incapacidade da gestão do prefeito Iris Rezende (PMDB) de dar respostas aos mais diversos problemas da capital fica evidenciada a cada dia que passa. O primeiro ano da quarta gestão do decano peemedebista ficará marcado por crises em quase todas as áreas da administração.

Basta um giro rápido pela cidade para perceber o abandono. Na última semana, o Jornal Opção voltou aos viadutos das Avenidas 85 com T-63 e 85 com D e constatou que a situação dramática é a mesma do começo do ano.

Em maio, uma reportagem denunciou a falta de manutenção que, além de castigar os monumentos, acaba por oferecer riscos à população. Placas de metal soltas, que podem se soltar a qualquer momento, além da sujeira e abandono.

Pichações e o lixo acumulado enfeiam os viadutos e a quantidade de dejetos nas pistas também colabora para as frequentes inundações que já começam a acontecer.

Vale lembrar que os dois viadutos-trincheiras foram construídos pelo mesmo prefeito que hoje ocupa o cargo. Iris pagou R$ 18 milhões pelo da T-63 — que inclusive teve que ser “reformado” após a inauguração — e pelo da Av. D, R$ 7 milhões.

Em nota encaminhada há sete meses, a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra) informou que a recuperação dos viadutos estava “em fase final de planejamento” e a execução seria realizada “em breve”, o que, pelas fotos acima, não aconteceu.

Deixe um comentário