Vereadores suspendem sessão para irem a sepultamento de Cristiano Araújo

Presidente da Câmara, Anselmo Pereira acatou sugestão do colega Paulo Magalhães, do Solidariedade. Cantor sertanejo morreu após acidente automobilístico em Goiás

Paulo Magalhães sugeriu a suspensão dos trabalhos | Foto: Alberto Maia/Câmara de Goiânia

Paulo Magalhães sugeriu a suspensão dos trabalhos | Foto: Alberto Maia/Câmara de Goiânia

A Câmara Municipal de Goiânia encerrou mais cedo a sessão plenária desta quinta-feira (25/6) para que os vereadores da capital possam acompanhar o sepultamento do cantor sertanejo Cristiano Araújo, marcado para as 11 horas, no Cemitério Jardim das Palmeiras. O presidente da Casa, Anselmo Pereira (PSDB), acatou a sugestão de Paulo Magalhães (SD) à mesa diretora para que ele e os colegas pudessem comparecer ao enterro. O tucano respondeu que analisaria a pauta “em meia hora”.

“Porque a sua humildade era tamanha que ele cantava até sem instrumento para agradar os seus fãs. Por isso, Célia Valadão [do PMDB, que também é cantora gospel], nada melhor e nada mais justo do que a gente suspender a sessão e para que todos possam ir ao cemitério dar a nossa despedida e nosso abraço à família. E nos comprometer a encerrar a pauta para que a gente possa entrar de férias… que toque a noite, aumente um dia a mais [de sessão extraordinária] para que a gente pudesse não dar prejuízo à população”, justificou Magalhães.

Na sequência, Célia Valadão concordou com a proposta: “Eu ia sugerir isso justamente, presidente. E conte comigo. Acho que em meia hora dá para zerar a pauta. Temos projetos importantes e a gente faz uma ação conjunta e com certeza teremos êxito”.

É importante lembrar que Magalhães é autor do projeto pede a instalação de ponto eletrônico para controlar a frequências dos vereadores nas sessões, nunca aprovado. Em diferentes oportunidades, ele reclamou da falta de quórum na Câmara para o início dos trabalhos.

Motorista amigo

O vereador ressaltou ainda que o motorista de Cristiano, Ronaldo Miranda, foi assessor do jogador de futebol e ex-vereador Túlio Maravilha. “Acima de motorista e segurança era um grande amigo do artista. E o delegado de Morrinhos [Fabiano Henrique Jacomelis, que investiga as causas do acidente] está querendo incriminá-lo como o responsável. O motorista e o segurança faziam o que o Cristiano falava para fazer. Portanto, quero ser solidário ao meu amigo Ronaldo, porque ele perdeu um irmão, e não um patrão.”

Cristiano e a namorada, Allana Moraes, de 19 anos, morreram após acidente automobilístico na BR-153, entre as cidades de Goiatuba e Morrinhos, na madrugada do dia 24 de junho, quando voltava de um show em Itumbiara, Região Sul do estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.