Vereadores formam comitê pela reabertura da maternidade da Santa Casa

Profissionais se recusam a atender no hospital por conta do valor defasado pago pelo Sistema Único de Saúde (SUS)

Vereadores de Goiânia formaram um comitê para tentar reverter o fechamento da obstetrícia da Santa Casa de Misericórdia de Goiânia. Desde a última segunda-feira (30/4), o hospital não faz mais atendimentos nessa área porque os profissionais se recusam a atuar na unidade por conta do valor defasado pago pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A ideia dos vereadores é recorrer ao Governo de Goiás para encontrar uma solução do problema. Eles devem procurar o Secretário Estadual de Saúde, Leonardo Vilela, e o governador José Eliton (PSDB).

O propositor do comitê, vereador Paulo Magalhães (PSD) lembrou que a Santa Casa de Misericórdia é uma das mais tradicionais unidades de saúde de Goiânia. “O fechamento da maternidade é um tapa na cara da comunidade goiana. Sem contar que ali se desenvolve importante função na formação de profissionais de saúde, com programas de internato, residência médica e convênio com cursos de enfermagem e medicina com a PUC-Goiás”.

Segundo a Santa Casa, novos serviços passarão a ser oferecidos pela unidade e outros terão o atendimento ampliado conforme as necessidades dos beneficiários do SUS.
Até segunda ordem, a área de pediatria, que também corre risco de ser fechada, continua em funcionamento.

Participarão do comitê os vereadores Anselmo Pereira (PSDB), Rogério Cruz (PRB), Cabo Senna (PRP), Jair Diamantino (PSDC), Léia Klébia (PSC), Elias Vaz (PSB), Priscilla Tejota (PSD), Zander Fábio (Patriotas), e Paulo Magalhães.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.