Vereadores deixam PMDB e partido em Rio Verde entra na UTI

Paulo Henrique Guimarães, que atualmente é secretário de Turismo, e seu suplente, Fábio Velozo, se desfiliaram nesta semana

Fábio Velozo e Paulo Henrique Guimarães: adeus ao PMDB | Foto: Câmara de Rio Verde

Fábio Velozo e Paulo Henrique Guimarães: adeus ao PMDB | Foto: Câmara de Rio Verde

Único vereador eleito pelo PMDB na eleição de 2012 em Rio Verde, Paulo Henrique Guimarães acaba de se desfiliar do partido. Peemedebista histórico, o jovem militava junto ao seu pai, o ex-deputado Wagner Guimarães — que se filiou ao PSDB no último mês.

Atualmente, Paulo Henrique é secretário de Turismo da gestão do prefeito Juraci Martins (PSD) — ao qual fazia oposição. No entanto, dado o estado quase deplorável do PMDB na cidade e a consequente falta de apoio, culminaram na saída do parlamentar.

A informação é que, a pouco mais de um ano da eleição, o partido não tem nem sequer prospecto de chapa de vereadores para 2016.

Cansados de clamar por “socorro”, Paulo Henrique e seu pai decidiram deixar o PMDB, que atualmente tem apenas um expoente — o médico Paulo do Vale, candidato derrotado à Câmara Federal em 2014 e pretenso candidato a prefeito. No entanto, comenta-se que de tão sem base que está, pode nem concorrer.

Paulo Henrique levou consigo seu suplente, vereador em exercício até então pelo PMDB, Fábio Velozo — que é primo do ex-deputado federal Leandro Vilela, também do PMDB. Os dois já estão desfiliados.

Pode ser que esta seja a primeira vez na história da cidade que o PMDB não tem nenhum parlamentar na Câmara Municipal.

Não perdem mandato

Com a autorização de registro pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de dois novos partidos, o Novo (PN) e a Rede Sustentabilidade (Rede), abriu-se — sem programar — uma “janela” partidária. Assim, mesmo que queira, o PMDB não deve conseguir o mandato de Paulo Henrique.

Uma resposta para “Vereadores deixam PMDB e partido em Rio Verde entra na UTI”

  1. Médicogyn disse:

    Quem te viu, quem te vë…!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.