Vereadora cobra instalação de CEis propostas no primeiro semestre

Uma das comissões, proposta por Sabrina Garcêz (PTB), vai apurar possíveis irregularidades na Secretaria Municipal de Educação (SME)

Vereadora Sabrina Garcêz (PTB) | Foto: Jornal Opção

A vereadora Sabrina Garcêz (PTB) apresentou requerimento no início deste ano para que a Câmara Municipal de Goiânia instalasse uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar possíveis irregularidades na Secretaria Municipal de Educação (SME).

No entanto, a comissão ainda não foi instalada e, durante esta semana, a vereadora cobrou posicionamento da presidência da Casa e da Diretoria Legislativa. “Agora tem que ser feita a distribuição dos membros, a convocação deles, pra gente instalar a comissão a partir da primeira reunião. Acredito que daqui mais uma semana a gente já tenha instalado essas comissões”, explicou.

Sabrina diz que estranha a demora para instalação da comissão, uma vez que todas as outras CEIs que estavam em andamento já foram finalizadas. O regimento interno da Casa só permite que sejam realizadas três comissões ao mesmo tempo.

“Essas CEIs já deveriam ter sido colocadas em pauta. Como não foram, nós fizemos a provocação e esperamos que a presidência responda o mais rápido possível”.

De acordo com a vereadora, outra comissão proposta pelo vereador Clécio Alves (MDB) também deve apurar possíveis irregularidades na Comurg.

Jornal Opção entrou em contato com a Diretoria Legislativa que afirmou que a CEI da Educação e a CEI da Saneago, inicialmente proposta pelo vereador Romário Policarpo (PTC), já estavam em fase de implantação. Com relação a CEI da Comurg, a diretoria não soube esclarecer o paradeiro.

Uma resposta para “Vereadora cobra instalação de CEis propostas no primeiro semestre”

  1. MARCELO ( DENUNCIA ANONIMA ) disse:

    A Escola Itamar Martins Ferreira situada no Setor Bela Vista já foi boa no passado mas atualmente a atual Diretora Rogéria de Castro só esta pensando em fazer festas para arrecadar dinheiro, como quadrilhas, festival de sorvetes, pastelada e por ai vai, o cardápio ( lanche ) que e um direito dos alunos nunca e seguido nesta escola, a mesma só da bolacha para os alunos. Os funcionários sempre estão desmotivados, pois só em 2018
    morreram três funcionários da escola e a mesma não queria nem mesmo que a escola parasse para que os funcionários fossem no enterro dos companheiros. No ano de 2018 a mesma recebeu politico que foi fazer campanha eleitoral, sendo o Delegado Eduardo Prado e o mesmo fez reunião com funcionários para pedir votos. No ano de 2018 a mesma fez com que os funcionários trabalhassem em 6 sábados, devido a ter ido nos velórios do companheiros e tiveram que pagar também o dia do jogo do Brasil. A mesma também utilizou em 2018 a escola para festas da Igreja Videira nos finais de semana sem avisar a Secretaria. Muitos funcionários pediram pra sair desta escola devida má gestão da Diretora Rogéria de Castro, pois a mesma persegue alguns funcionários, tudo isso com consentimento da Dieniffer da própria SME, o qual o povo fala que e prima da mesma e que ¨coloca panos quentes¨ acobertando tudo que a Diretora faz. Acho que esta escola precisa de uma intervenção já por parte da Secretaria Municipal da Educação. As verbas não estão sendo bem administrado e sim extraviado. Tomara que esta CPI chegue o quanto antes na Escola Itamar Martins, e que fação uma faxina geral por la, na Direção e nos cargos de confiança também. Nessa escola e a maior bagunça, tem ate funcionário da COMURG de nome DEILTON ( turno da manhã ) ganhando quase R$3,000 fazendo trabalho de Apoio, sendo que o apoio ganha R$954,00, com o salario do mesmo dava para a Secretaria parar 3 funcionários. Abra o olho CPI, se isso ocorre nessa Escola deve esta ocorrendo por toda parte e com consentimento de funcionários da própria Secretaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.